Líder da Catalunha não pode resolver crise convocando eleições, diz ministro da Justiça

MADRI (Reuters) - O líder da Catalunha, Carles Puigdemont, não pode resolver a crise política com Madri apenas convocando eleições regionais, disse o ministro de Justiça espanhol, Rafael Catalá, nesta terça-feira.

Madri anunciou que vai impor um regime direto sobre a Catalunha para combater uma tentativa de independência que a corte constitucional espanhola declarou ilegal, invocando poderes nunca antes utilizados para desfazer o governo regional e forçar a realização de novas eleições.

O Senado da Espanha planeja votar a implementação do regime direto na sexta-feira.

"Quando o governo propõe uma opção tão extrema quanto o artigo 155 é porque nós acreditamos que houve um sério fracasso de Puigdemont em cumprir suas obrigações", disse o ministro da Justiça em entrevista. "Tudo não é consertado apenas convocando uma eleição".

(Reportagem de Paul Day)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos