Rebeldes sírios deixam enclave no sul conforme exército avança no norte

BEIRUTE (Reuters) - Rebeldes sírios começaram a deixar um enclave no sudoeste da Síria nesta sexta-feira sob um acordo de rendição com o governo, conforme o exército avançava no noroeste --principal reduto remanescente dos insurgentes.

A TV estatal exibiu imagens do comboio de ônibus levando os rebeldes deixando Beit Jin.

    Forças do governo e milícias muçulmanas xiitas aliadas forçaram diversos bolsões rebeldes a se renderem desde que a Rússia levou intenso poder aéreo para ajudá-las em 2015, afastando os insurgentes para um menor número de enclaves.

    A área no noroeste do país em torno da província de Idlib é o território mais importante dos rebeldes. Eles também possuem uma grande área fronteiriça à Jordânia e às Colinas de Golã, no sudoeste próximas a Deraa e controladas por Israel, assim como bolsões espalhados por outras áreas, incluindo o leste de Ghouta, próximo a Damasco.

    O Comitê Internacional da Cruz Vermelha e o Crescente Vermelho sírio informaram nesta sexta-feira que finalizaram uma retirada médica de 29 pessoas muito doentes do leste de Ghouta como parte de um acordo de troca por prisioneiros mantidos pelos rebeldes.

    Combatentes e suas famílias começaram a deixar Beit Jin, a 40 quilômetros a sudoeste de Damasco, nesta sexta-feira após perderem áreas próximas para o exército e seus aliados em confrontos intensos neste mês, relatou a TV estatal.

    (Reportagem de Angus McDowall)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos