Oposição assegura votos suficientes para derrubar premiê espanhol Rajoy

Por Julien Toyer

MADRID (Reuters) - As horas do primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, no cargo pareciam estar contadas nesta quinta-feira, depois que um partido basco anunciou que apoiará uma moção de desconfiança convocada em decorrência de um caso de corrupção, abrindo caminho para o líder socialista Pedro Sánchez assumir o poder.

O apoio do Partido Nacionalista Basco (PNV) dará a Sánchez os 180 votos necessários para se tornar premiê, mais do que a maioria absoluta de 176 votos que precisaria para tomar posse imediatamente se a moção de desconfiança for votada na sexta-feira, como programado.

Rajoy pode atrasar a transição se renunciar antes da votação.

A saída de Rajoy desencadearia uma segunda crise política no sul da Europa, afetando ainda mais os mercados financeiros já preocupados com as tentativas fracassadas de formação de governo na Itália três meses após uma eleição nacional.

Mas como a maioria dos partidos espanhóis é favorável ao respeito às regras fiscais da União Europeia, é muito improvável que um novo governo siga a Itália e passe a questionar a adesão ao euro.

(Reportagem adicional da redação de Madri)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos