PUBLICIDADE
Topo

Mais de 30 pessoas morreram e 20 estão desaparecidas após naufrágio na Tailândia

6.jul.18 - Equipes de resgate carregam corpo de vítima de naufrágio - Sooppharoek Teepapan/Reuters
6.jul.18 - Equipes de resgate carregam corpo de vítima de naufrágio Imagem: Sooppharoek Teepapan/Reuters

Panarat Thepgumpanat e Chayut Setboonsarng

Bangcoc

06/07/2018 16h51

Equipes de resgate da Tailândia enviaram helicópteros nesta sexta-feira (6) para procurar 23 pessoas desaparecidas depois que um barco que transportava turistas chineses afundou, com uma autoridade dizendo temer que "não há chance" de mais sobreviventes, o que significaria cerca de 60 mortos.

O número de mortos confirmado pelo acidente na ilha turística de Phuket é de 33, disse o governador da província, Noraphat Plodthong, mas a Marinha disse que os mergulhadores detectaram "muitos corpos" no navio afundado, o Phoenix.

O barco naufragou em águas revoltas na quinta-feira (5) com 105 pessoas a bordo, sendo 93 turistas chineses, 12 tripulantes tailandeses e guias turísticos.

A televisão transmitiu imagens de dezenas de mergulhadores em busca dos desaparecidos, enquanto mais socorristas aguardavam em um píer próximo. O mar estava calmo e o céu claro nesta sexta-feira.

A Marinha disse que as equipes de resgate estavam mergulhando a uma profundidade de cerca de 40 metros. Um oficial disse que provavelmente "não há chance" de que mais sobreviventes possam ser encontrados dentro do barco.

"Um dia e uma noite se passaram", disse o vice-diretor-geral do departamento, Kritpetch Chaichuay.

A Tailândia está no meio de sua estação chuvosa, que geralmente vai de maio a outubro e frequentemente gera ventos fortes e tempestades em áreas costeiras, especialmente na costa oeste, no Oceano Índico, onde fica Phuket.

O barco foi devidamente registrado e não estava sobrecarregado, segundo a polícia, que investiga o incidente.

Os operadores turísticos têm sido avisados sobre o mau tempo, disse o vice-chefe do departamento de Polícia de Turismo, major-general Surachate Hakparn.