PUBLICIDADE
Topo

Vaticano pede fim de sofrimento na Venezuela, mas não escolhe lado

24/01/2019 20h01

CIDADE DO PANAMÁ (Reuters) - O papa Francisco acompanha de perto a situação na Venezuela e a Santa Sé apoia todos os esforços para poupar a população de mais sofrimento, disse o Vaticano nesta quinta-feira.

Em sua primeira manifestação sobre a crise, contudo, o Vaticano não se posicionou a favor nem de Nicolás Maduro, eleito presidente no ano passado em um pleito tido amplamente como fraudulento, nem de Juan Guaidó, que se declarou presidente interino na quarta-feira.

O pontífice argentino, primeiro papa latino-americano, encontra-se em visita ao Panamá.

“No Panamá, o Santo Padre foi informado das notícias vindas da Venezuela e está acompanhando de perto a situação que se desenrola”, disse o porta-voz Alessandro Gisotti.

“Ele está rezando pelas vítimas e por todas as pessoas da Venezuela. A Santa Sé apoia todos os esforços para ajudar a salvar a população de mais sofrimento”, disse ele.

Em 2016, o Vaticano intermediou conversas entre Maduro e a oposição, com pouco sucesso.

Os Estados Unidos e muitos países latino-americanos, incluindo a Argentina, reconheceram Guaidó como presidente.