PUBLICIDADE
Topo

Animais com deficiência recebem segunda chance em santuário de Israel

12/03/2019 12h33

Por Elana Ringler

MOSHAV OLESH, Israel (Reuters) - Miri, um burrinho de três patas, Gary, uma ovelha com aparelhos ortopédicos, e Omer, um bode cego, coabitam o único santuário de resgate e educação de animais de Israel.

Fundada pelo ativista de direitos dos animais Adit Romano, ex-executivo de 52 anos, e Meital Ben Ari, de 38 anos, que trabalhava com tecnologia, a Freedom Farm funciona como um refúgio para animais deficientes em sua maioria e como centro educativo para visitantes.

"Se você quer que as pessoas abram o coração para estes animais, temos que aproximá-los", disse Romano, acariciando dois porcos chamados Yossi e Omri.

A maior parte dos quase 240 animais do local estava destinada ao abate. Alguns foram doados por agricultores que decidiram poupá-los, e outros, como Miri, que foi encontrado em uma vala com uma perna quebrada, foram abandonados.

Após o resgate de Miri, sua perna foi amputada.

Ben Ari disse que crianças com necessidades especiais têm um prazer especial nas excursões à fazenda e seu dois hectares de pastos verdes, estábulos e um celeiro em Moshav Olesh, comunidade agrícola no centro de Israel.

Em uma visita com seu pai de 84 anos, Shira Breuer, de 56 anos, disse: "Preocupo-me com o futuro da humanidade, e este lugar parece um lugar de esperança".

O custo de manutenção anual é de um milhão de dólares, e a fazenda depende de contribuições e de voluntários de Israel e do exterior.