PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Esse conteúdo é antigo

Presidente da Venezuela suspende voos da Europa e Colômbia

Federico Parra/AFP
Imagem: Federico Parra/AFP

Brian Ellsworth e Vivian Sequera

Da Reuters, em Caracas

12/03/2020 13h51Atualizada em 12/03/2020 16h14

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, suspendeu por um mês os voos da Europa e da Colômbia devido a preocupações com a epidemia de coronavírus. O anúncio foi feito em uma coletiva de imprensa hoje.

A Venezuela ainda não confirmou nenhum caso do vírus, disse Maduro.

Maduro disse que a doença "não chegou ao país... mas poderia entrar a qualquer momento".

"Decidi suspender até por um mês os voos provenientes da Europa e da Colômbia para aumentar os processos preventivos em nível internacional", disse Maduro em uma declaração aos repórteres feita às portas do palácio presidencial.

O mandatário acrescentou que, até esta quinta-feira, a Venezuela descartou 30 casos suspeitos e que acertou suspender e proibir concentrações ou grandes eventos, além do fechamento de espaços públicos, como museus.

Maduro também se mostrou disposto, se necessário, a suspender as atividades escolares no país e a estudar a interrupção de voos de outras regiões, como a Ásia.

O governo da Venezuela —onde, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), o sistema de saúde está à beira do colapso— disse que dispõe de ao menos 45 hospitais públicos para enfrentar o vírus, mas a principal organização médica do país garantiu nesta semana que não existem centros de saúde capacitados para atender a um paciente contaminado pelo covid-19.

Saúde