PUBLICIDADE
Topo

Em tribuna no Libération, diversas personalidades dizem que Bolsonaro é uma "ameaça à democracia brasileira"

26/10/2018 10h21

A dois dias da eleição presidencial no Brasil, o assunto ganha grande destaque na imprensa francesa.

"Forte ameaça para a jovem democracia brasileira" é o título de uma tribuna coletiva publicada pelo jornal Libération desta sexta-feira (26). O texto é assinado por diversas personalidades políticas, intelectuais e artistas europeus, americanos e brasileiros, como o linguista Noam Chomsky, o deputado europeu José Bové, os diplomatas brasileiros Celso Amorim e Paulo Sérgio Pinheiro, além do músico Chico Buarque, entre vários outros nomes.

"O Brasil atravessa a pior crise de sua história desde o golpe militar e a instauração da ditadura em 1964", dizem os signatários. Para eles, "as ideias defendidas por Jair Bolsonaro representam uma ameaça mortal para as liberdades, os direitos fundamentais, o equilíbrio climático do planeta e a jovem democracia brasileira".

Meio ambiente

No jornal Le Figaro, a manchete é: "No Brasil, a guerra contra o meio ambiente de Bolsonaro". Assinada pelo correspondente do diário no Rio de Janeiro, Michel Leclercq, a matéria destaca que o candidato do PSL "quer sair do Acordo de Paris sobre o Clima, abrir a Floresta Amazônica para a exploração mineira, enfraquecer a proteção das terras indígenas e acabar com o Ministério do Meio Ambiente".

O texto destaca que no programa de Bolsonaro, há uma única proposta sobre essa questão: juntar a pasta de Meio Ambiente à do Ministério da Agricultura, que ficará a cargo da toda poderosa bancada ruralista. "É como confiar no lobo para cuidar do rebanho", publica Le Figaro.

Ausência de frente republicana

Já o jornal econômico Les Echos ressalta a ausência de uma frente republicana para barrar a ascensão da extrema direita. A estratégia foi adotada pela França, nas últimas eleições presidenciais, em 2016, para impedir que a líder da extrema direita, Marine Le Pen, se elegesse.

O correspondente do diário em São Paulo, Thierry Ogier, destaca a falta de mobilização de Ciro Gomes, o apoio tardio de Marina Silva e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que apesar de ter demonstrado inicialmente abertura para um diálogo com o candidato do PT, Fernando Haddad, acabou voltando atrás nos últimos dias.

O jornal católico La Croix coloca as eleições do Brasil na capa e tem reportagem especial de várias páginas. O diário destaca a esperança da população que Bolsonaro traga a solução para todos os problemas do país. Em editorial, La Croix diz que isso é "uma ilusão é baseada na desilusão" do povo com a política e com os governantes.