PUBLICIDADE
Topo

Novo premiê francês se reúne com Macron para preparar anúncio do gabinete

04/07/2020 13h10

O novo primeiro-ministro francês, Jean Castex, deseja formar um governo "o mais rápido possível" para colocar em andamento um plano de recuperação da crise econômica e social gerada pelo coronavírus. A expectativa é de que o novo gabinete possa ser anunciado neste domingo (5).

O novo primeiro-ministro francês, Jean Castex, deseja formar um governo "o mais rápido possível" para colocar em andamento um plano de recuperação da crise econômica e social gerada pelo coronavírus. A expectativa é de que o novo gabinete possa ser anunciado neste domingo (5).

Castex reuniu-se com o presidente Emmanuel Macron, neste sábado (4), no Palácio do Eliseu. Os dois líderes analisaram os candidatos para o futuro governo, indicou uma fonte da presidência à agência AFP.

Na sequência, o premiê realizou a sua primeira visita oficial depois de tomar posse, na sexta-feira (3). Castex esteve no centro de produção e pesquisa de semicondutores do grupo X-FAB France, no departamento de Essone, ao sul de Paris.

"A filosofia deste governo é ser operacional, ou seja, é preciso agir, trabalhar rápido, em um contexto de crise", afirmou, em uma entrevista à emissora TF1, na noite de sexta-feira. Foi a ocasião de o novo premiê se apresentar aos franceses, que até então desconheciam aquele que foi apelidado de "monsieur confinement", algo como "senhor abertura". O alto funcionário público de carreira foi o responsável por arquitetar o fim progressivo da quarentena contra o coronavírus na França, a partir de maio.

Macron quer mais espaço para "reinar"

Castex é um conservador moderado de 55 anos, aliado do ex-presidente Nicolas Sarkozy, de quem foi assessor. Ele declarou que faria todo o possível para formar seu governo antes de segunda-feira, ao lado do chefe de Estado, e pretende apresentar o seu plano de governo "na metade da próxima semana", no Parlamento.

O Executivo francês promete "grandes mudanças", de acordo com o entorno de Macron, que indica ainda que haverá "novos talentos e personalidades de diferentes horizontes políticos" no novo gabinete. Críticos à escolha do presidente afirmam que, com Castex, Macron deseja "poder reinar". Ao designar uma figura com perfil tecnocrata, o líder de centro-direita fica livre para impor a agenda de governo, após três anos de relação cordial porém, por vezes, contraditória com o antecessor, Edouard Philippe. Além disso, o ex-premiê ganhava terreno na estratégia do governo e junto à opinião pública.

"Não estou aqui para buscar os holofotes; estou aqui para buscar resultados", insistiu o novo primeiro-ministro, que acumula a função de prefeito de Prades, uma pequena cidade do sul do país.   

"Novo rumo"

Jean Castex espera dar à França o "novo rumo" político buscado pelo presidente francês, dando prioridade à saúde, à terceira idade e aos jovens, num contexto de meses "muito duros" no plano econômico e social, conforme definiu.

Qual será o método Castex? "Fazer acordos (...) com a nação, com as autoridades sociais, nos territórios, com todos os atores para associá-los o máximo possível na busca de soluções", explicou. "Quando se está em crise, é preciso continuar apoiando a economia, mas é preciso também fazer escolhas certas (...), opções que permitam reconstruir, obter soberania econômica, ter uma França mais preservada do ponto de vista do respeito ao meio ambiente", continuou Castex. "Medidas de emergência e, ao mesmo tempo, medidas estruturais", resumiu.

Com informações da AFP