PUBLICIDADE
Topo

EUA: corpos de 46 migrantes são descobertos dentro de caminhão no Texas

28/06/2022 05h38

Os cadáveres de 46 migrantes foram descobertos dentro de um caminhão na cidade de San Antonio, no estado americano do Texas, na segunda-feira (27). Segundo as autoridades, três pessoas foram presas e estão sendo interrogadas.

Os cadáveres de 46 migrantes foram descobertos dentro de um caminhão na cidade de San Antonio, no estado americano do Texas, na segunda-feira (27). Segundo as autoridades, três pessoas foram presas e estão sendo interrogadas.

Segundo o chefe dos bombeiros da cidade, Charles Hood, o calor intenso pode ter provocado a morte das pessoas, transportadas na carroceria do caminhão. "Os pacientes que vimos estavam queimando, sofrendo e exaustos devido ao calor. Não havia água no caminhão", afirmou.

As temperaturas chegaram perto dos 40°C na segunda-feira em San Antonio. Hood ressaltou que 16 pessoas - 12 adultos e quatro crianças - foram resgatadas com vida "conscientes" e levadas a hospitais da região. Ao menos dois sobreviventes são guatemaltecos. Até o momento, as autoridades não revelaram as nacionalidades dos demais migrantes.

O caminhão foi descoberto por uma pessoa que trabalhava perto de onde o veículo estava estacionado. "Ele ouviu pedidos de socorro" e se aproximou para saber do que se tratava, indicou o chefe da polícia local, William McManus.

Segundo McManus, três indivíduos foram presos, mas "não se sabe se eles têm ou não relação com o caso". As investigações estão sendo realizadas pelo Ministério da Segurança Interior dos Estados Unidos. 

"Tragédia humana"

"Enfrentamos uma horrível tragédia humana", declarou o prefeito de San Antonio, Ron Nirenberg, na noite de segunda-feira. "Esperamos que as pessoas responsáveis por ter submetido as pessoas a tais condições desumanas recebam as piores penas previstas por lei", completou. 

No Twitter, o ministro mexicano das Relações Exteriores, Marcelo Ebrard, lamentou o incidente e indicou que o drama foi "provavelmente" causado por traficantes. O cônsul-geral do México no local não confirmou se havia mexicanos entre os passageiros, mas indicou nas redes sociais que fornecerá toda a assistência aos cidadãos do país.

Já o governador do Texas, Greg Abbott, culpou o presidente americano, Joe Biden, pela tragédia. "Essas mortes são resultado de sua política mortal de abertura das fronteiras", afirmou. 

As viagens de clandestinos ao país aumentaram após a eleição do democrata. Desde sua chegada ao poder, ele passou o gerenciamento da questão migratória para sua vice, Kamala Harris.

Ponto de passagem de migrantes

San Antonio está localizada a cerca de 240 quilômetros da fronteira com o México, o que faz da localidade um ponto de passagem para entradas ilegais nos Estados Unidos. 

A tragédia é uma das piores envolvendo migrantes nos últimos anos e ocorre após um drama similar nesta mesma cidade, em 2017, quando dez pessoas foram encontradas mortas na carroceria de um caminhão. Na época, os serviços de imigração indicaram que a temperatura dentro do veículo pode ter subido até 65°C. 

O motorista alegou que não sabia que havia uma centena de pessoas a bordo. No último 28 de abril, ele foi condenado à prisão perpétua, com possibilidade de liberdade condicional. 

(Com informações da AFP