PUBLICIDADE
Topo

Moro: promessa de carta branca, pensão pra família e nada de STF

24/04/2020 12h55Atualizada em 24/04/2020 23h51

O ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, falou em seu pronunciamento de saída que recebeu promessa de carta branca do presidente Jair Bolsonaro para trabalhar e indicar o diretor-geral da Polícia Federal, negou que tenha condicionado seu aceite ao cargo a uma futura indicação ao STF e revelou que a única condição exigida foi que houvesse uma pensão para sua família caso fosse morto pelo crime organizado, já que estaria batendo de frente com criminosos de todos os tipos.