Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2012/12/06/conheca-a-trajetoria-do-arquiteto-oscar-niemeyer.htm
  • totalImagens: 32
  • fotoInicial: 16
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20121206102315
    • Oscar Niemeyer [20370];
Fotos
Oscar Niemeyer nasceu a 15 de dezembro de 1907 no Rio de Janeiro, no bairro de Laranjeiras, filho de Oscar de Niemeyer Soares e Delfina Ribeiro de Almeida. O avô dele Ribeiro de Almeida foi ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Na foto, Niemeyer quando criança Reprodução Mais
Aos 21 anos, Niemeyer (primeiro à esq. na foto) se casou com Annita Baldo (à dir.) e só então foi trabalhar na tipografia do pai e estudar na Escola Nacional de Belas Artes. Em 1932, iniciou a vida profissional no escritório dos arquitetos Lucio Costa (segundo à esq. na foto) e Carlos Leão. Formou-se em 1934 em arquitetura e, em 1936, foi convidado para seu primeiro grande trabalho -- a elaboração do projeto do Pavilhão do Brasil na Feira Mundial de Nova York Reprodução/Arquivo Lucio Costa Mais
No início da década de 1940, Niemeyer conhece Juscelino Kubitschek, uma amizade que mais tarde levaria à construção de Brasília, inaugurada em 1961. Na foto, Niemeyer observa maquete usada para a construção da capital brasileira AFP Mais
Os arquitetos Oscar Niemeyer e o norte-americano Roger Haller conversam, na década de 40 Folhapress Mais
Em 1945, Niemeyer entrou para o Partido Comunista. Seu trabalho ganhou projeção internacional em 1950, quando foi publicado, em Nova York, o livro "The Work of Oscar Niemeyer", do arquiteto e historiador grego Stamo Papadaki. Na foto, o arquiteto Oscar Niemayer dá aula no curso de Arquitetura no Masp (Museu de Arte de São Paulo), em 1949 Folhapress Mais
Em 1954, fez sua primeira viagem à Europa, onde conheceu França, Itália, Alemanha, República Tcheca e a União Soviética. No ano seguinte, fundou a revista "Módulo", que circulou, em edições mensais, até 1965, quando sua publicação foi interrompida pelo governo militar -- a revista foi retomada em 1975 e editada até 1987. Na foto, Niemayer visita exposição sobre sua obra, em 1963 Folhapress Mais
Niemeyer,Vinicius de Moraes, Tom Jobim e Lila Bôscoli veem "Orfeu da Conceição" em 1956 José Medeiros/Divulgação Mais
Oscar Niemeyer (à esq.) com o presidente Juscelino Kubitschek, em 1959 Folhapress Mais
Oscar Niemeyer conversa em Brasília, em abril de 1962. Neste ano, ele foi nomeado coordenador da Escola de Arquitetura da recém-fundada UnB (Universidade de Brasília), após convite do reitor Darcy Ribeiro. No ano seguinte, ganhou o Prêmio Lênin da Paz, concedido pela União Soviética Acervo UH/Folha Imagem Mais
Niemeyer (centro) conversa com arquitetos sobre a construção de Brasília, em São Paulo, em 1963. Em 1964, quando estava em Lisboa, recebeu a notícia do golpe que instaurou a ditadura militar. Retornou ao país no final do ano, após passagem por Israel Folhapress Mais
Em 1965, demitiu-se da UnB assim como outros 200 professores, em protesto contra a influência militar na universidade. Na foto, Niemeyer participa do 9º Congresso do Partido Comunista Brasileiro (PCB), na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 1991 Luciana Whitaker/Folhapress Mais
Niemeyer viajou a Paris para acompanhar exposição da sua obra no Museu do Louvre. Dois anos depois, impedido de trabalhar no Brasil e depois de os militares embargarem seu projeto para o aeroporto de Brasília, mudou-se para a capital francesa. Na foto, o arquiteto posa no MAC (Museu de Arte Contemporânea) de Niterói, obra dele concluída em 1996 Ana Ottoni Mais
O então governador do Rio de Janeiro, Leonel Brizola (dir.), apresenta a maquete da passarela do samba ao arquiteto Oscar Niemeyer, em 1983 Alberto Jacob/Agência O Globo Mais
Em 1968, mudou-se para a Argélia para dedicar-se a vários projetos. Quatro anos depois, voltou a Paris e abriu um escritório na famosa avenida Champs-Élysées. Na foto, o economista Celso Furtado cumprimenta Niemeyer em encontro em 1987; ao lado, na mesa, o antropólogo Darcy Ribeiro Cícero PR/Folhapress Mais
No ano de 1975, publicou, em Milão, na Itália, seu primeiro livro (?Oscar Niemeyer?), que traz uma retrospectiva de sua obra e trajetória. Em 1978, de volta ao Brasil, participou da fundação e foi eleito presidente do Centro Brasil Democrático (Cebrade). A foto mostra Niemeyer em seu escritório no bairro de Copacabana, em 1982 Folhapress Mais
Com desenhos, Oscar Niemeyer mostra o modo como concebe suas estruturas, em São Paulo (SP). Os 120 lugares do auditório do jornal "Folha de S.Paulo" não foram suficientes para acomodar o grande público presente à palestra proferida em 27 de setembro de 1984 pelo arquiteto brasileiro. "O que vai sobrar da arquitetura de hoje serão as obras que conseguirem expressar o material e a técnica de nossa época", observou ele a uma platéia formada em sua maior parte por arquitetos, urbanistas e estudantes de artes plásticas Ubirajara Dettmar/Folhapress Mais
Em 1988, recebeu o Prêmio Pritzker de arquitetura, e, no ano seguinte, foi condecorado na Espanha com o prêmio Príncipe de Astúrias. Na foto, Niemeyer conversa com Sebastião Salgado durante exposição "Oscar Niemeyer 90 Anos" em homenagem ao arquiteto, em 1998 Janete Longo/Folha Imagem Mais
Na década de 90, Niemeyer foi premiado com a medalha do Colégio de Arquitetos de Catalunha (em 90), com o Prêmio Leão de Ouro da Bienal de Veneza (em 96) e com a tradicional Royal Gold Medal (em 98), concedida pelo Instituto Real dos Arquitetos Britânicos. No mesmo ano, publicou um livro de memórias: "As Curvas do Tempo". Na foto, ele dá autógrafos durante o lançamento do livro, no Rio de Janeiro Vanderlei Almeida/AFP Mais
O arquiteto Oscar Niemeyer em seu escritório, em Copacabana, em 1997 Folhapress Mais
Niemeyer dá aula aberta na Escola da Cidade, em São Paulo, em 2002 Luiz Carlos Murauskas/Folhapress Mais
Em 2003, o arquiteto foi convidado pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva para realizar uma reforma no Palácio da Alvorada Sergio Lima/Folha Imagem Mais
A mulher do arquiteto, Annita, morreu em 2004; dois anos depois, Niemeyer casou-se com Vera Lúcia, que era sua secretária. Na foto, o casal comemora o aniversário de 104 anos de Niemeyer, no Rio de Janeiro, em 2011 Antonio Scorza/AFP Mais
O arquiteto Oscar Niemeyer em seu escritório, em Copacabana, em 2004 Tuca Vieira/Folha Imagem Mais
O arquiteto Oscar Niemeyer chega para lançamento de livro e exposição em sua homenagem, no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, em 2004 Luciana Cavalcanti/Folhapress Mais
O arquiteto Oscar Niemeyer em seu escritório em Copacabana, em 2004. Em 2007, ao completar cem anos de idade, ele recebeu diversas homenagens e foi tema de muitas exposições e eventos Tuca Vieira/Folha Imagem Mais
Fidel Castro fala no MAC de Niterói (RJ), ao lado de Oscar Niemeyer, em 1999. Em 2008, o arquiteto fez uma escultura em homenagem ao povo cubano na Universidade de Ciências Informáticas de Havana; um presente ao então líder Fidel Castro Patrícia Santos/Folhapress Mais
O arquiteto Oscar Niemeyer mostra caixa de charutos que ganhou de Fidel Castro, em seu escritório, no Rio de Janeiro, em 2006. Tuca Vieira/Folha Imagem Mais
Acompanhado do prefeito Eduardo Paes, o arquiteto Oscar Niemeyer visita o Sambódromo, no Rio, em fevereiro deste ano. O local está em fase final de obras. Segundo o prefeito, com a reforma da Passarela do Samba, o espaço obedecerá ao traçado original que o arquiteto projetou há 30 anos. O projeto de Niemeyer previa um equilíbrio entre os dois lados da Sapucaí, como se fosse um espelho. Esta foi a última aparição pública do arquiteto Daniel Marenco/Folhapress Mais
O arquiteto Oscar Niemeyer se encontrou em 2010 com Pelé para apresentar o esboço de escultura em homenagem ao ex-jogador do Santos Felipe Dana/AP Mais
Niemeyer e a então prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, visitam as obras do anfiteatro do Ibirapuera, em 2004 Folha Imagem Mais
Gilberto Gil pede a Niemeyer uma lista de obras a serem tombadas pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), em junho de 2007. O Iphan tombou 35 prédios e monumentos criados pelo arquiteto em nove cidades do país Folha Imagem Mais
Niemeyer e o poeta Ferreira Gullar observam uma de suas esculturas no MAC Niterói, em 1999 Ana Ottoni Mais

Conheça a trajetória do arquiteto Oscar Niemeyer

Últimos álbuns de Notícias



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos