Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2013/04/24/jose-sarney.htm
  • totalImagens: 37
  • fotoInicial: 4
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20130424060000
    • José Sarney [8906];
Fotos
12.jul.1952 - José Sarney casa-se com Marly Macieira em 12 de julho de 1952. Do casamento nasceram três filhos: Roseana, Fernando e José Sarney Filho, o Zequinha Reprodução/Sarney.org Mais
12.jul.1952 - José Sarney posa ao lado da noiva Marly Macieira e dos cunhados Claúdio Macieira, José Carlos Macieira e o primo Carlos César Reprodução/Sarney.org Mais
1959 - O então deputado federal José Sarney (UDN) viaja para a Alemanha, aos 29 anos Reprodução/Sarney.org Mais
1965 - Cartaz de campanha política de José Sarney como candidato do governo no Maranhão. Ele assumiu como governador aos 35 anos Reprodução/josesarney.org Mais
20.mar.1970 - José Sarney (ao centro), então governador do Maranhão, é cumprimentado por Victor Civita, dono do grupo Abril, tendo atrás, o editor José de Barros Martins, o conselheiro do Tribunal de Contas, Nicolau Tuma e o poeta Euricledes Formiga durante lançamento e autógrafos do seu livro "Norte das Águas" Folhapress Mais
1971 - José Sarney (direita inferior) toma posse como senador pelo Maranhão Reprodução/josesarney.org Mais
6.nov.1980 - José Sarney (à esq.) recebe abraço do presidente da República João Baptista Figueiredo, ao assumir a cadeira 38 da ABL (Academia Brasileira de Letras) Manoel Pires - 6.nov.1980/Folhapress Mais
15.jan.1985 - Tancredo Neves (à esq.) recebe os cumprimentos de José Sarney no Congresso Nacional, ao ser proclamado presidente da República Jorge Araújo/Folhapress Mais
15.mar.1985 - José Sarney lê o juramento constitucional ao tomar posse como presidente da República. Eleito vice-presidente pelo voto indireto na chapa encabeçada por Tancredo Neves, Sarney assumiu o cargo após Tancredo ser hospitalizado na véspera da posse. Com a morte de Tancredo, em 21 de abril de 1985, Sarney foi efetivado na Presidência Tadashi Nakagomi/Folhapress Mais
15.mar.1985 - José Sarney durante juramento constitucional ao tomar posse como presidente da República. Eleito vice-presidente pelo voto indireto na chapa encabeçada por Tancredo Neves, Sarney assumiu o cargo após Tancredo ser hospitalizado na véspera da posse. Com a morte de Tancredo, em 21 de abril de 1985, Sarney foi efetivado na Presidência Jorge Araújo/Folhapress Mais
1985 - Foto oficial de José Sarney ao tomar posse como presidente da República. Eleito vice-presidente pelo voto indireto na chapa encabeçada por Tancredo Neves, Sarney assumiu o cargo após Tancredo ser hospitalizado na véspera da posse. Com a morte de Tancredo, em 21 de abril de 1985, Sarney foi efetivado na Presidência Reprodução/josesarney.org Mais
31.mai.1985 - O então presidente José Sarney recebe beijo na testa de sua mãe, Dona Kiola, em Brasília Moreira Mariz/Folhapress Mais
23.set.1985 - O então presidente José Sarney assina o Pacto Internacional das Nações Unidas sobre Direitos Civis e Políticos e a Convenção contra a Tortura, na Convenção das Nações Unidas, em Nova York, nos Estados Unidos. Ainda na foto Javier Perez de Cuellar (à esq.), secretário-geral da ONU, e Aly I Teymour, chefe do Protocolo da ONU AP Mais
2.jul.1986 - Jorge Amado, Zélia Gattai, José Sarney e Marly Sarney participam de evento na Fundação Casa de Jorge Amado, em Salvador. Em 57 anos de carreira política, Sarney ocupou a presidência do Senado por quatro vezes. Foi ainda governador do Maranhão (1966-1970), cumpriu seis mandatos como senador, e foi presidente da República, entre 1985 e 1990 Gilberto Alves/Folhapress Mais
10.jul.1986 - O papa João Paulo 2º recebe o então presidente José Sarney e sua mulher, Marly, durante audiência privada no Vaticano AP Mais
16.out.1986 - O presidente José Sarney recebe o apresentador de TV Chacrinha, em Brasília Moreira Mariz/Folhapress Mais
24.nov.1986 - José Sarney e Jorge Amado conversam em foto de novembro de 1986. Em 57 anos de carreira política, Sarney ocupou a presidência do Senado por quatro vezes. Foi ainda governador do Maranhão (1966-1970), cumpriu seis mandatos como senador, e foi presidente da República, entre 1985 e 1990 Moreira Mariz/Folhapress Mais
1º.fev.1987 - Então presidente, José Sarney participa da instalação da Assembleia Nacional Constituinte, em 1987 Orlando Brito/Reprodução/Sarney.org Mais
18.mai.1988 - Placa da casa onde nasceu o presidente José Sarney, é colocada em homenagem a ele em Pinheiro (MA) Lula Marques/Folhapress Mais
7.jun.1988 - O então presidente José Sarney discursa em sessão especial da Assembleia Geral da Organizações das Nações Unidas, em Nova York, nos Estados Unidos Reuters Mais
7.dez.1993 - O ex-presidente José Sarney é entrevistado por Jô Soares no "Jô Soares Onze e Meia", do canal SBT, em São Paulo Jorge Araújo/Folhapress Mais
30.jun.2009 - Vista aérea da residência particular do senador José Sarney (PMDB-AP), avaliada em R$ 4 milhões, na Península dos Ministros, em Brasília, que não foi declarado à Justiça Eleitoral nas eleições de 2006. Em julho de 2009, a assessoria do senador afirmou que o imóvel não foi declarado por esquecimento do contador Dida Sampaio/AE - 30.jun.2009 Mais
2011 - Novo site de José Sarney, intitulado "O presidente da democracia", entra no ar. Além de elogios ao senador, a página apresenta versões amenizadas de escândalos, como o da edição dos atos secretos (decisões administrativas que não eram publicadas e envolviam nepotismo, por exemplo) do Senado em 2009. Segundo noticiou a "Folha de São Paulo" em novembro de 2011, o site foi resultado da contratação de uma empresa de consultoria de imagem pago por Sarney com dinheiro do Senado Reprodução/josesarney.org Mais
16.abr.2012 - Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (à esq.) visita o senador José Sarney, internado no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Então presidente do Senado, Sarney foi internado com risco de infarto, mas recebeu alta da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) dois dias depois Ricardo Stuckert/Instituto Mais
21.ago.2012 - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB), recebe o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), em Brasília Jane de Araújo/Agência Senado Mais
12.dez.2012 - O ministro do STF Ricardo Lewandowski, o ministro aposentado Ayres Britto, o presidente da Câmara, Marco Maia, o então presidente do Senado, José Sarney, e a ministra Cármen Lúcia Carlos Humberto/STF Mais
13.dez.2012 - Depois de mais de 22 anos distante da principal cadeira do Palácio do Planalto, o senador José Sarney (PMDB-AP), que comanda o Senado, volta à Presidência do país. Isso porque a presidente Dilma Rousseff está na Rússia, o vice-presidente Michel Temer, em Portugal, e o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), no Panamá. Neste caso, é o presidente do Senado quem deve assumir a Presidência Ueslei Marcelino/Reuters Mais
1º.fev.2013 - O senador José Sarney (PMDB-AP) discursa no plenário. Ao despedir-se da presidência do Senado, ele chorou lembrando seu histórico como parlamentar e sua gestão no comando da instituição Alan Marques/Folhapress Mais
1º.fev.2013 - Senador José Sarney (PMDB-AP) deixa presidência do Senado após um mandato de dois anos. Ao despedir-se da presidência do Senado, ele chorou lembrando seu histórico como parlamentar e sua gestão no comando da instituição Roberto Jayme/UOL Mais
1º.fev.2013 - Senador Renan Calheiros (PMDB) recebe cumprimentos do senador José Sarney no plenário do Senado após ser eleito presidente da Casa para o biênio 2013-2014. Em 57 anos de carreira política, Sarney ocupou a presidência do Senado por quatro vezes. Foi ainda governador do Maranhão (1966-1970), cumpriu seis mandatos como senador, e foi presidente da República, entre 1985 e 1990 Sergio Lima/Folhapress PODER Mais
1º.fev.2013 - Sarney participa, ao lado de Fernando Collor de Mello, da sessão do Senado que elegeu Renan Calheiros (PMDB-AL) como novo presidente da Casa, no dia 1º de fevereiro de 2013. Sarney foi alvo, em 2009, do chamado "escândalo dos atos secretos", quando foi noticiado que atos administrativos impopulares deixaram de ser publicados. Entre os "atos secretos" estavam o que estendeu assistência médica e odontológica a cônjuges de ex-parlamentares e as nomeações de servidores que configuravam nepotismo Roberto Jayme/UOL Mais
2.mar.2013 - José Sarney (PMDB-AP) discursa na Convenção Nacional do PMDB. A reunião elegeu os membros titulares e suplentes do Diretório Nacional e da Comissão Nacional de Ética e Disciplina do partido Alan Marques/Folhapress Mais
7.mai.2014 - O senador José Sarney (PMDB-AP) comparece à sessão da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado em votação de projeto de lei que reserva 20% das vagas de concursos públicos para negros, nesta quarta-feira (7). A comissão aprovou por unanimidade o projeto Pedro Ladeira/Folhapress Mais
18.jun.2013 - Senador José Sarney, no plenário do Senado, discute a votação do projeto que define novos critérios de distribuição do FPE (Fundo de Participação dos Estados) André Borges/Folhapres Mais
10.jun.2014 - A governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB-MA), e o senador José Sarney (PMDB-AP) conversam com o vice-presidente do Brasil, Michel Temer, durante Convenção Nacional do partido, no auditório Petrônio Portela, no Senado, nesta terça-feira (10). O partido decidiu na ocasião manter a aliança com o PT firmada em 2010 e o apoio à presidente Dilma Rousseff à reeleição nas eleições de outubro Pedro Ladeira/Folhapress Mais
23.jun.2014 - O senador José Sarney foi vaiado quando acompanhava a presidente Dilma Rousseff em cerimônia de entrega de 2.148 residências do programa Minha Casa, Minha Vida, em Macapá. Durante o evento, sofreu uma provocação do governador do Amapá, Camilo Capiberibe (PSB), que criticou as pessoas que "se aliaram" à ditadura militar (1964-1985). Sarney ingressou em 1965 na Arena, partido que deu sustentação ao regime militar. Pela legenda, foi governador do Maranhão (1966-1970) e senador (1971-1979). No mesmo dia em que foi vaiado, Sarney comunicou à Dilma que desistiu de disputar a reeleição ao Senado, decisão em que encerra carreira pública de quase 60 anos Jorge Junior/Governo do Amapá/Divulgação Mais
18.dez.2014 - Senador José Sarney faz seu discurso de despedida durante sessão plenária praticamente vazia no Senado Federal nesta quinta-feira (18). Ao agradecer ao povo do Maranhão, Sarney citou índices econômicos e sociais do Estado e lamentou a forma como a mídia o retrata. Em sua fala, ele chamou ainda o golpe militar de 1964 de "revolução" Alan Marques/ Folhapress Mais

Veja a trajetória política de José Sarney

Últimos álbuns de Notícias

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos