Número de imigrantes no Brasil quase dobra na década; SP e PR são os principais destinos

Do UOL, em São Paulo

Eles vêm dos Estados Unidos, Japão, Paraguai, Portugal e Bolívia para se instalar no Brasil. Em uma década, quase dobrou o número de imigrantes residentes no país, segundo novos dados do Censo 2010 divulgados nesta sexta-feira (27) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). No ano da pesquisa, 268.201 imigrantes viviam no Brasil --número maior do que o de 2000, que apontava um total de 143.644 imigrantes. O aumento foi de 86,7%.

ESTADOS COM MAIS IMIGRANTES 

2000 2010
1º) São Paulo - 38.842 1º) São Paulo - 81.682
2º) Paraná - 32.011 2º) Paraná - 39.120
3º) Rio de Janeiro - 13.373 3º) Minas Gerais - 27.727
4º) Rio Grande do Sul - 9.604 4º) Rio de Janeiro - 19.093
5º) Mato Grosso do Sul - 8.322 5º) Goiás - 12.444
  • Fonte: IBGE - Censo Demográfico 2010

O principal destino desses imigrantes foram as cidades dos Estados de São Paulo (81.682), Paraná (39.120) e Minas Gerais (27.727). Juntas, as três receberam mais da metade dos imigrantes dos últimos dez anos, seguidas de Rio de Janeiro e Goiás. Já o Sergipe foi o Estado que recebeu menos imigrantes entre 2000 e 2010: apenas 409.

A região Sudeste é a que mais recebe imigrantes, com um total de 62.039 em 2010, seguida da região Sul (47.944), Centro-Oeste (17.667), Nordeste (8.456) e Norte (7.538).

Os principais países de origem dos imigrantes, segundo o Censo Demográfico 2010, foram: Estados Unidos (51.933), Japão (41.417), Paraguai (24.666), Portugal (21.376) e Bolívia (15.753). Na década anterior, os principais países de origem dos imigrantes eram Paraguai (35.446), Japão (19.692), Estados Unidos (16.695), Argentina (7.797) e Bolívia (6.021).

A pesquisa também revela um aumento no número de brasileiros que deixaram o país para morar no exterior e retornaram. Do total de pessoas que entraram no Brasil no período, 174.597 nasceram aqui. Isto significa que cerca de 65% dos imigrantes do período são os chamados imigrantes de retorno.

A maioria retornou vindo dos EUA (84,2%), Japão (89,1%; vale lembrar que a pesquisa foi feita antes do tsunami que atingiu o país em março de 2011) e Portugal (77%). Em 2000, o número de imigrantes de retorno foi de 87.886.

Migração interna

O volume de migrantes praticamente não sofreu alterações em 2010, comparado ao ano de 2000. A última década apresentou uma pequena queda no fluxo migratório: no período 1995/2000, movimentaram-se 30,6 migrantes para cada mil habitantes, já no período 2005/2010, observaram-se 26,3 migrantes para cada mil habitantes.

Em 12 Estados, o saldo migratório --quando se compara a entrada e a saída de migrantes-- foi negativo.

Em relação aos migrantes de retorno --aqueles que, cinco anos antes da pesquisa, estavam em um determinado Estado e, no ano do Censo, haviam retornado ao seu Estado de origem-- são 1.144.211 pessoas entre 1995 e 2000 e 1.230.525 entre 2005/2010, representando 22,02% e 24,52%, respectivamente, no total de migrantes do país.

Censo 2010

Participaram do Censo 2010 cerca de 190 mil recenseadores, que visitaram os 5.565 municípios brasileiros entre 1º de agosto a 31 de outubro de 2010. Os primeiros dados da pesquisa, que identificou uma população de 190 milhões de pessoas, foram revelados em abril de 2011. Ao longo de 2012, serão produzidos novos resultados, apresentados em volumes temáticos.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos