Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/ciencia/album/2013/03/31/saiba-mais-sobre-a-inteligencia-das-racas-caninas.htm
  • totalImagens: 27
  • fotoInicial: 7
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20130331235801
    • Cachorro [9586]; Reino animal [64529]; Ciência [45097]; Comportamento [64462];
Fotos

A teoria de um grupo de pesquisadores húngaros da Eötvös Loránd University divide as raças de cachorros em cinco grupos de acordo com sua inteligência: as raças antigas (africanas e asiática); os galgos e pastores; os cães de caça; os cães de coragem; e os cães de montanha. Mais próximos geneticamente dos lobos, os cães de raças antigas como as asiáticas e africanas têm personalidade forte e são, normalmente, os menos fáceis de treinar. São apontados como animais tímidos - e portanto, mais calmos -, como é o caso do akita, raça popular japonesa Thinkstock/Getty Images Mais

O basenji é outra raça antiga, entre os cães africanos. Mais próximos geneticamente dos lobos, os animais do grupo de "raças antigas" são de personalidade forte e, normalmente, são os menos fáceis de treinar. Também são apontados como cães mais tímidos e, portanto, também mais calmos, de acordo com pesquisadores húngaros, entre eles a bióloga Eniko Kubinyi, da Eötvös Loránd University Thinkstock/Getty Images Mais

O basset hound faz parte de um dos cinco grupos de inteligência canina, os sabujos, que são uma subdvisão dos "cães de caça", com um bom diferencial: o olfato. Apesar disso, os cães dessa raça têm maior dificuldade de treinamento, pois são mais independentes, de acordo com pesquisadores húngaros, entre eles a bióloga Eniko Kubinyi, da Eötvös Loránd University Paul Efird/The Knoxville News Sentinel/AP Mais

Os sabujos são uma subdivisão do grupo "cães de caça" porque possuem uma super-habilidade, o olfato, eles são os mais difíceis de serem treinados, já que são cães mais independentes, de acordo com pesquisadores húngaros, entre eles a bióloga Eniko Kubinyi, da Eötvös Loránd University. Neste grupo, o beagle é vítima preferencial de testes em animais por ser amável e ter bom temperamento Danilo Verpa/Folhapress Mais

O border collie está entre os cães cujo treinamento é o mais fácil de todos no grupo chamado de "galgos e pastores". Eles são cachorros mais sociáveis, devido a seu histórico de proximidade tanto com outros animais quanto com humanos. Afinal, eles eram usados, em geral, para cuidar dos rebanhos nas fazendas ou para fazer buscas com sua visão apurada - desse modo, precisavam também ser rápidos. Apesar disso, os animais desse grupo podem se mostrar, às vezes, relativamente autônomos, já que seu trabalho exigia isso Bela Szandelszky/AP Mais

O borzoi, raça da Rússia, pertence ao grupo de animais difíceis de treinar. Isso acontece porque as "raças antigas" asiáticas são as mais próximas geneticamente dos lobos e têm personalidade forte. Eles são tímidos, mas, também, mais calmos Thinkstock/Getty Images Mais

O boxer integra o grupo dos cães considerados "corajosos" e, às vezes, até obstinados com alguma coisa Joe Klamar/AFP Mais

Os buldogues são lembrados como uma das raças fortes por conta de sua estrutura corporal compacta e da mandíbula marcante. No entanto, tanto ele quanto o mastiff, seu companheiro no grupo dos "cães corajosos", estão entre os com menor 'inteligência de treino e trabalho', segundo lista de Stanley Coren Seth Wenig/AP Mais

Os sabujos são uma subdivisão dos "cães de caça" por sua super-habilidade: o olfato. Outra diferença que têm em relação aos outros cães de caça é a maior dificuldade de treinamento: estão entre os cães mais independentes só perdendo para as raças antigas. Acima, um cão da raça bloodhound, também conhecido como cão de Santo Humberto Thinkstock/Getty Images Mais

Os humanos têm, em geral, buscado uma aparência mais infantil nos cães: "olhos e rosto redondinhos, orelhas pequeninas, um animalzinho que dê vontade de apertar", conta a veterinária Carolina Rocha. A maioria das raças é selecionada para manter características infantis por mais tempo, fenômeno que se conhece como neotenia. Isso é evidente na raça cavalier King Charles spaniel, que mantém aparência e comportamento de filhote até por volta dos 5 ou 6 anos de idade - o que corresponderia à idade de 1 a 2 anos para outros cães. Ou seja, a raça tem uma 'inteligência infantil' artificialmente selecionada para agradar aos humanos Mike Segar/Reuters Mais

O chow-chow é considerado uma "raça antiga" asiática. Mais próximos geneticamente dos lobos, os cães do grupo de raças antigas têm personalidade forte e são, normalmente, os menos fáceis de treinar. São mais tímidos, porém, também são mais calmos, de acordo com pesquisadores húngaros, entre eles a bióloga Eniko Kubinyi, da Eötvös Loránd University Thinkstock/Getty Images Mais

O dingo australiano, conhecido pelo seu jeitão selvagem, na verdade surgiu na Índia há 4.000 anos. Mais próximos geneticamente dos lobos, os cães de "raças antigas" têm personalidade forte e normalmente são os menos fáceis de treinar. São apontados como animais tímidos - e portanto, mais calmos, de acordo com pesquisadores húngaros, entre eles a bióloga Eniko Kubinyi, da Eötvös Loránd University William West/AFP Mais

O dobermann está entre os cães que têm um treinamento rápido e fácil. Ele faz parte do grupo de "galgos e pastores", por ser um cachorro mais sociável, devido a seu histórico de proximidade tanto com outros animais como com os humanos, de acordo com a classificação de pesquisadores húngaros, entre eles a bióloga Eniko Kubinyi, da Eötvös Loránd University Thinkstock/Getty Images Mais

O galgo afegão é campeão na lista de Stanley Coren, mas no quesito de menor "inteligência de treinamento". Os cães de raças antigas têm personalidade forte e são, normalmente os menos fáceis de treinar. Mais próximos geneticamente dos lobos, eles são mais tímidos e, portanto, também bastante calmos, de acordo com pesquisadores húngaros, entre eles a bióloga Eniko Kubinyi, da Eötvös Loránd University. Coren diz que em alguns casos é bom ter um animal com a inteligência de treinamento não tão desenvolvida, porque é comum que estes animais aprendam coisas erradas com os humanos Seoul National University/Reuters Mais

O galgo inglês, um dos mais fáceis de treinar, é lembrado como um famoso cão de corrida para apostas - que, algumas vezes, é abandonado quando não corre tanto como antes. Eles são cachorros mais sociáveis, devido a seu histórico de proximidade tanto com animais quanto com humanos Andy Mueller/Reuters Mais

O golden retriever está entre as raças com maior facilidade para treinamento e boa capacidade de visão, no grupo "cães de caça". Frente aos cães do grupo dos pastores, os retrievers (buscadores de caça) costumam ter ainda mais afinidade com o ser humano, pois eles precisavam interagir com o parceiro para encontrar a caça Isaac Brekken/Invision for Purina Mais

O labrador faz parte do grupo dos "cães de caça", que têm boa capacidade de visão e estão entre as raças com maior facilidade para o treinamento, de acordo com pesquisadores húngaros, entre eles a bióloga Eniko Kubinyi, da Eötvös Loránd University Vasily Fedosenko/Reuters Mais

Os mastiffs e os terriers são exemplares dos "cães de coragem", pois são animais abertos a novas experiências - e, às vezes, até obstinados com alguma coisa. No Império Romano, os mastiffs participavam de combates contra gladiadores, touros e leões; outros deles faziam o 'bullbating', atividade em que atacavam os bois nas arenas. Com estrutura corporal compacta e boa mandíbula, eles são lembrados como as mais fortes,apesar de estarem na lista dos com menor 'inteligência de treino e trabalho', segundo pesquisa de Stanley Coren Thinkstock/Getty Images Mais

O pequinês, o "cão-miniatura" da China, tem um jeito independente e é apontado como um dos mais difíceis de treinar. Isso acontece porque os cães de "raças antigas" asiáticas são os mais próximos geneticamente dos lobos e têm personalidade forte. Os animais desse grupo são tímidos, mas, também, mais calmos, de acordo com pesquisadores húngaros, entre eles a bióloga Eniko Kubinyi, da Eötvös Loránd University. Thinkstock/Getty Images Mais

O pitbull é um dos exemplares dos "cães de coragem", pois são animais abertos a novas experiências - e, às vezes, até obstinados com alguma coisa. No mesmo grupo, estão os mastiffs, o buldogue e o boxer Thinkstock/Getty Images Mais

O poddle está no mesmo grupo dos golden retrievers e labradores. Os chamados cãezinhos 'de madame' eram considerados, originalmente, "cães de caça". É que, por suas funções originais, eles preservam boa capacidade de visão e eram usados para buscar trufas, uma espécie de fungo Sakchai Lalit/AP Mais

O rottweiller é um dos cachorros ideias para ser treinado. Ele faz parte do grupo de "galgos e pastores", com visão apurada e rapidez, de acordo com pesquisadores húngaros, entre eles a bióloga Eniko Kubinyi, da Eötvös Loránd University Thinkstock/Getty Images Mais

O husky siberiano, entre outras espécies árticas, é considerado uma raça antiga. Mais próximos geneticamente dos lobos, os cães de raças antigas têm personalidade forte e são, normalmente, os menos fáceis de treinar. Também são mais tímidos, porém, mais calmos, de acordo com pesquisadores húngaros, entre eles a bióloga Eniko Kubinyi, da Eötvös Loránd University Marc Lester/The Anchorage Daily News/AP Mais

O são bernardo faz parte do grupo dos "cães de montanha": cães frequentemente grandes e menos sociáveis - tanto com pessoas quanto com outros cães. Com a ressalva de que isto é uma tendência do grupo como um todo, mas diferenças são possíveis para cada indivíduo Thinkstock/Getty Images Mais

O sharpei, originário da China, é uma das "raças antigas" asiáticas. Mais próximos geneticamente dos lobos, os cães do grupo de raças antigas têm personalidade forte e são, normalmente, os menos fáceis de treinar. Também são considerados mais tímidos, porém, mais calmos, de acordo com pesquisadores húngaros, entre eles a bióloga Eniko Kubinyi, da Eötvös Loránd University Peter Parks/AFP Mais

Os spaniels estão no mesmo patamar dos golden retrievers e labradores. Pois é, os cães 'de madame' também são apontados como "cães de caça". É que os animais deste grupo, por suas funções originais, preservam boa capacidade de visão John Moore/Getty Images/AFP Mais

O cachorro sem raça definida, como o simpático 'vira-lata' acima, é mais acostumado a diferentes tipos de pessoas e dificuldades, devido à pressão evolutiva para sobreviver na rua e por ter, desde cedo, contato com vários estímulos diferentes, como explica a veterinária Carolina Rocha Rungroj Yongrit/Efe Mais

Saiba mais sobre a inteligência das raças caninas

ÚLTIMOS ÁLBUNS DE UOL CIÊNCIA

UOL Cursos Online

Todos os cursos