Sexo "épico" e outras curiosidades que você não sabia sobre as minhocas

Matt Walker

Da BBC Earth

Na semana passada, uma minhoca chamada Dave ganhou destaque na imprensa britânica ao se tornar a mais longa da espécie já encontrada no país, com impressionantes 40 centímetros.

E, por mais absurda que a afirmação acima possa parecer, a verdade é que as minhocas podem ser seres fascinantes. Conheça cinco motivos para isso:

1) Minhocas podem crescer muito, de verdade

ARCO/naturepl.com
Algumas espécies de minhocas chegam a medir 2 metros de comprimento

Dave pode ter impressionado os cientistas que a mediram no Museu de História Natural de Londres. Mas seus 40 centímetros não são nada em comparação com o comprimento de outras minhocas já encontradas no mundo.

Algumas espécies podem facilmente atingir 1 metro de comprimento - ou mais.

Segundo a Enciclopédia das Espécies Ameaçadas, a maior minhoca do mundo é a Gippsland, da Austrália (Megascolides australis), encontrada apenas em cinco regiões do país: ela pode chegar a 2 metros de comprimento e 4 centímetros de diâmetro.

Outra espécie, a minhoca africana gigante (Microchaetus rappi), também pode passar dos 2 metros.

2) Minhocas gigantes criam montículos misteriosos

Delphine Renard
Paisagens de 'surales', formadas por minhocas, são comuns na América do Sul

As minhocas são famosas por remexer a terra. Mas, na América do Sul, a espécie Andiorrhinus foi identificada como a criadora de uma bela e misteriosa série de montículos.

Os chamados Los Surales formam uma paisagem de pequenos montes de terra verdes e fendas profundas, organizados em um padrão regular e complexo e que podem se estender por vários quilômetros.

Até mesmo a maneira como essas minhocas criam esses montículos é peculiar. Elas mantêm um rígido hábito alimentar, comendo apenas nas fendas cheias de água e defecando sempre no mesmo lugar.

Com o tempo, suas fezes se acumulam e formam montes que podem chegar a medir 2 metros de altura e 5 metros de largura.

Essa maravilha da engenharia natural só foi desvendada por cientistas em maio deste ano, depois de décadas de mistério.

3) Minhocas protagonizam sexo digno de 'Game of Thrones'

Robin Chittenden/naturepl.com
Minhocas podem passar até três horas acasalando e trocam de parceiros com frequência

Quando o assunto é disposição sexual, as minhocas superam de longe vários outros animais - inclusive o homem. A minhoca comum (Lumbricus terrestris) acasala por mais de três horas a cada cópula.

Um estudo realizado em 1997 revelou que as minhocas procuram por seus parceiros em suas respectivas tocas - às vezes, até 17 vezes.

Se nada disso ainda o convenceu da virilidade e da energia desse animal, saiba que cada cópula dura de 69 a 200 minutos. Os cientistas sabem disso porque filmaram vários casais em ação.

4) As relações entre as minhocas são complicadas

As minhocas são hermafroditas. Ou seja, cada indivíduo possui órgãos sexuais masculinos e femininos.

Quando acasalam, elas competem para inseminar o parceiro com esperma e, assim, fertilizar seus óvulos. Isso significa que a agora célebre minhoca Dave pode ter sido mãe e pai de vários filhotes, passando metade de seus genes para cada um.

Em 2013, cientistas conduziram o primeiro teste de paternidade em minhocas. Eles descobriram que esses animais têm frequentemente diferentes parceiros e que o primeiro e o terceiro par de uma minhoca são os que têm mais chances de serem fecundados.

Além disso, enquanto algumas espécies parecem ter uma disposição sexual interminável, outras parecem ter simplesmente desistido disso.

Os genitais de algumas minhocas encontradas em Taiwan (Amynthas catenus) se degeneraram. Assim, elas se reproduzem através da partenogênese, o nascimento sem relação sexual.

Ou seja, passam 100% dos seus genes para os filhotes, produzindo clones de si mesmas. Elas são pai e mãe de cada pequena minhoca.

5) Assim como as vacas, as minhocas formam 'rebanhos'

ARCO/naturepl.com
Comportamento em grupo indica que minhocas formam 'rebanhos'

Minhocas tomam decisões em grupo. Segundo uma pesquisa publicada em 2010, elas usam o tato para se comunicar e influenciar o comportamento uma das outras.

Ao fazer isso, decidem coletivamente a direção em que irão, como parte de um rebanho. Esse comportamento surpreendente foi observado pela primeira vez na espécie Eisenia fetida.

A descoberta sugere que as minhocas são seres sociáveis e que seu comportamento em grupo é semelhante ao de outros animais completamente diferentes, como vacas e abelhas.

Por isso, da próxima vez que você apanhar uma minhoca da terra, lembre-se que pode estar separando-a de seus companheiros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos