Giro UOL traz os destaques da manhã desta terça, 02/05, para você

Thomaz Molina

Do UOL, em São Paulo

Pedro Ladeira/Folhapress
Pedro Ladeira/Folhapress

A retaliação de Temer

Às vésperas da votação da proposta de reforma da Previdência na comissão especial da Câmara, Michel Temer começou o processo de retaliação dos aliados infiéis. De acordo com o blogueiro Josias de Souza, o presidente informou, em reunião com 11 ministros e líderes partidários, que a primeira leva de demissões de apadrinhados dos deputados que não votaram com o governo no projeto que modifica a CLT vai ser publicada no Diário Oficial já nesta terça-feira (2).
Compartilhe
André Dusek/ Agência Estado
André Dusek/ Agência Estado

Para mais tarde

O governo estuda adiar a votação da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara dos Deputados. Sem os 308 votos necessários para aprovar a proposta no plenário da Casa, a ideia é que o colegiado aprecie o texto na próxima semana, e não mais nesta quarta-feira. O Planalto acredita que tem os 20 votos necessários para aprovar o projeto na comissão, mas integrantes do governo admitem que ainda estão longe dos 60% de apoio necessário para a aprovação no plenário da Câmara.
Compartilhe
Reprodução
Reprodução

Pronunciamento de Temer

O presidente Michel Temer (PMDB) disse, em pronunciamento do Dia do Trabalho, que a reforma trabalhista aprovada na Câmara dos Deputados vai aumentar o número de empregos. Temer afirmou ainda que a nova legislação pretende harmonizar as relações de trabalho entre empresa e trabalhadores, que poderão negociar acordos coletivos de maneira soberana. O presidente também disse que a reforma vai promover uma redução no número de ações trabalhistas. O texto foi aprovado pela Câmara e agora vai ser apreciado pelo Senado.
Compartilhe
Getty Images
Getty Images

Brasileiros menos pessimistas

Os brasileiros estão um pouco menos pessimistas em relação à própria situação econômica e à do país, em comparação com as expectativas de dezembro do ano passado. Pesquisa Datafolha realizada nos dias 26 e 27 de abril registra queda de 41% para 31% na porcentagem dos que acham que a economia brasileira vai piorar. A parcela de quem prevê progressos oscilou de 28% para 31% e os que acham que tudo ficará como está são 35%, ante 27% no fim do ano passado.
Compartilhe
REUTERS/Tony Gentile
REUTERS/Tony Gentile

Liga dos Campeões e Libertadores

Nesta terça-feira, a fase final da Liga dos Campeões e a Libertadores agitam os gramados internacionais. Às 15h45, os rivais espanhóis Real Madrid e Atlético de Madri fazem o primeiro jogo das semifinais da maior competição de clubes do mundo, no Santiago Bernabéu. Às 21h45, Botafogo e Barcelona de Guayaquil, do Equador, fazem um duelo de líderes do grupo 1 da Libertadores. As duas equipes estão empatadas com sete pontos ganhos e quem vencer está praticamente classificado para as oitavas de final do torneio.
Compartilhe
Divulgação
Divulgação

Os mais vendidos

Quer comprar um carro e está em dúvida de qual adquirir? A lista dos mais vendidos no Brasil em abril deste ano pode te ajudar um pouco. Em primeiro lugar está o Chevrolet Onix. Com 12.690 unidades comercializadas, ele é o líder disparado do mercado. Em segundo, os Hyundai HB20 e HB20X atingiram 7.935 unidades emplacadas no mês. Com 6.650 veículos vendidos, o Ford Ka aparece na terceira posição. Você pode ver a lista completa no link Leia Mais.
Compartilhe
Roberto Sungi/Futura Press/Estadão Conteúdo
Roberto Sungi/Futura Press/Estadão Conteúdo

Nova greve geral?

As três principais centrais sindicais do Brasil estudam um formato de greve geral de dois dias e uma espécie de marcha de trabalhadores a Brasília. O motivo seria pressionar o governo e os parlamentares a não votarem a reforma da Previdência. Uma reunião conjunta entre as centrais sindicais será feita no próximo dia 4 para definir os passos do movimento. O presidente da CUT, Vagner Freitas, disse que as entidades vão discutir se será feita uma 'marcha dos 100 mil' na capital federal, uma nova greve ou as duas opções.
Compartilhe
Reprodução/MPPR
Reprodução/MPPR

Desvio de conduta

O ex-prefeito de Luiziana (PR) José Claudio Pol (PMDB) se tornou réu por homicídio e peculato. José Claudio usou o único cilindro de oxigênio móvel da unidade de saúde da cidade para bombear chope em uma festa particular. A falta do equipamento teria contribuído para a morte de uma paciente. Fotos publicadas por familiares do ex-prefeito nas redes sociais mostram o cilindro sendo utilizado na festa de ano novo de 2012, mesmo dia em que uma paciente morreu por falta do equipamento. José Claudio vai responder pelos crimes de peculato, que é o desvio do patrimônio público para uso particular, e homicídio qualificado por motivo fútil, com dolo eventual.
Compartilhe

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos