Estradas do interior de SP apresentam congestionamentos na volta do feriado

Do UOL Notícias
Em São Paulo

A Via Dutra apresentava por volta de 9h desta segunda-feira (7) tráfego congestionado em diversos pontos entre o Rio de Janeiro e São Paulo por conta do excesso de veículos que chegavam à capital paulista depois do feriado prolongado de Corpus Christi.

Na pista Rio-SP, o motorista diminuía a velocidade em Guarulhos e na chegada a São Paulo, entre os km 231 e km 205. Na região de Jacareí e São José dos Campos, do km 162 ao km 133, havia trânsito nos dois sentidos.

RS: 35 mortes nas estradas, maior número da década

O Rio Grande do Sul registrou o maior número de mortes nas estradas durante o feriado de Corpus Christi em dez anos. As estradas gaúchas contabilizaram 35 mortes até às 7h desta segunda-feira (7). O número de mortes é o dobro dos três últimos feriados de Corpus Christi no Estado e o maior entre os cinco últimos feriadões,

No trecho da Dutra no Rio de Janeiro, o tráfego estava congestionado em Nova Iguaçu, entre os km 186 e km 163.

Já na rodovia Ayrton Senna, a queda de uma moto por volta de 8h10 interditou a faixa da esquerda, no km 23, sentido capital. Entre os km 24 e km 19, o trânsito era lento. No sentido contrário, o motorista diminuía a velocidade entre os km 16 e 19, devido ao excesso de veículos. Havia neblina por toda a extensão do corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto.

A rodovia Carvalho Pinto tinha boas condições de tráfego, nos dois sentidos, e, segundo a concessionária Ecopistas, é uma opção ao motorista que quer evitar a Dutra, na região de Arujá (km 197). O tráfego fluía com uma faixa para cada sentido, na pista em direção a São Paulo --a pista no sentido Rio de Janeiro está interditada para obras, após erosões e quedas de barreiras.

Para quem segue em direção ao Rio de Janeiro, uma opção é pegar a Ayrton Senna pela rodovia Hélio Smidt (km 219 da Dutra). No sentido São Paulo, a alternativa é usar a rodovia Mogi-Dutra e, no km 196, acessar o Corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto.

A rodovia Hélio Smidt, que dá acesso ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, no entanto, apresentava tráfego lento tanto em direção ao aeroporto, quanto no sentido oposto.

Na rodovia Anhanguera, sentido Jundiaí, o trânsito fluía com lentidão entre os km 13 e km 18 na região de Osasco.

Já no trecho Jundiaí-Campinas, houve um acidente que deixou o tráfego complicado entre os km 109 e km 97.

Na mesma região, a rodovia Adalberto Panzan, sentido interior, tinha congestionamento entre os km 3 e km 1 por conta de obras de recapeamento.

Na rodovia Castelo Branco, no sentido interior, o tráfego era lento entre os km 19 e km 21.

Litoral
No litoral paulista, o sistema Anchieta/Imigrantes apresentava trânsito normal e operava com cinco pistas para descida e três para a subida. O planalto concentrava tráfego lento na chegada a São Paulo por conta do excesso de veículos. As duas pistas sul da Anchieta continuam fechadas para obras de pavimentação das 5h às 17h.

O tráfego nas rodovias Mogi-Bertioga, Oswaldo Cruz e dos Tamoios era normal. Na rodovia dos Tamoios havia neblina nos trechos de serra.

Mortes nas estradas
Segundo balanço divulgado hoje pela Secretaria Estadual dos Transportes de São Paulo, 53 pessoas morreram e 586 ficaram feridas nas estradas paulistas durante o feriado. No ano passado, foram registradas 60 mortes e 533 feridos.

A polícia rodoviária aplicou 19.943 multas de trânsito e apreendeu 893 veículos, 360 carteiras de habilitação e 2.931 outros documentos por irregularidades.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos