PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Rio quer usar dinheiro de combate ao crack para abrir centros de acolhimento de dependentes

Da Agência Brasil, no Rio de Janeiro

12/12/2011 20h03

O secretário municipal de Assistência Social do Rio, Rodrigo Bethlem disse hoje (12) que a prefeitura do Rio solicitará parte dos investimentos de R$ 4 bilhões do plano que o governo federal lançou na última quarta-feira (7) para o combate ao consumo de crack no país. Os recursos serão usados no prosseguimento das ações que a prefeitura carioca vem desenvolvendo contra a droga.

De acordo com Bethlem, os investimentos do governo federal na capital fluminense ajudarão na ampliação dos centros de acolhimento de dependentes do crack. “Nós vamos aderir ao plano do governo federal e faremos em breve as solicitações. Os recursos nos ajudarão a abrir mais vagas nos centros de acolhimento e a colocar um número maior de agentes nas ruas”.

Durante confraternização com crianças dos abrigos da prefeitura, o secretário ressaltou a importância do trabalho de reinserção social de jovens dependentes da droga. Ele explicou que a reintegração de ex-dependentes químicos é o grande desafio da prefeitura na questão do combate ao crack. “Devemos intensificar agora o trabalho de reinserção social. Muitos desses garotos que estão aqui, hoje, estavam na beira da linha dos trens fumando crack e agora estão começando a ficar aptos para a reinserção na sociedade”.

Os investimentos do governo federal para o combate ao crack, lançado na semana passada pela presidenta Dilma Rousseff, fazem parte do plano que foi estruturado em três eixos: cuidado, prevenção e autoridade que atuarão em conjunto com estados e municípios. Serão disponibilizados R$ 4 bilhões até 2014. O secretário Rodrigo Bethlem não soube informar o valor dos recursos destinados ao município do Rio de Janeiro.

Cotidiano