Protesto em Cosmópolis (SP) causa destruição de placas e cabines de pedágio

Márcio Padrão

do UOL, em São Paulo

  • Carlos Souza Ramos/AAN/Estadão Conteúdo

    Manifestantes depredaram cabines de pedágio e placas de sinalização em Cosmópolis (SP)

    Manifestantes depredaram cabines de pedágio e placas de sinalização em Cosmópolis (SP)

Um grupo de cerca de 100 pessoas interrompeu o trânsito e causou depredação de cabines de pedágio e placas de sinalização na manhã desta sexta-feira (28), na rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332), em Cosmópolis (SP).

O ato, que começou de forma pacífica às 5h40, pedia a redução do preço do pedágio, que hoje custa R$ 6,20 na região. Segundo a Rota das Bandeiras, concessionária que administra a estrada, os manifestantes vandalizaram todas as placas de sinalização na caminhada em direção à praça de pedágio Paulínia A, localizada no km 135 da rodovia, em Paulínia (SP).

Por volta das 12h50 teve início um confronto com o Batalhão de Choque da Polícia Militar. Os manifestantes atearam fogo em uma cadeira e a jogaram em uma cabine de pedágio, mas o foco de incêndio foi controlado. No início da tarde, o grupo foi dispersado com bombas de efeito moral.

Após o tumulto, a equipe de conservação da concessionária começou a limpeza das pistas. O tráfego flui parcialmente pela pista auxiliar da praça, em ambos os sentidos. Não há pontos de lentidão no trânsito do local.

Cinco manifestantes foram detidos pela PM e encaminhados ao Distrito Policial de Cosmópolis, sob suspeita de dano ao patrimônio, segundo a "Folha de S. Paulo".

Em nota, a concessionária Rota das Bandeiras, empresa da Odebrecht, afirma que as placas de sinalização entre o km 135 e o km 140 foram destruídas.

"Durante a manifestação, que foi iniciada às 5h40 e interditou o tráfego de veículos na rodovia por dez horas, houve a destruição de todas as placas de sinalização viária localizadas entre o km 135 e o km 140 da rodovia, e danos ao pavimento, ações que reduzem a segurança oferecida a todos os usuários do trecho. Câmeras, cones e barreiras plásticas foram destruídos e incendiados. Além disso, houve a tentativa de incêndio de uma das cabines da praça de pedágio e outras três foram seriamente danificadas. Nenhuma delas tem condições de operação no momento."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos