Topo

Lixo Zero migra para Copacabana e registra três multas nas primeiras horas

Carolina Farias

Do UOL, no Rio

03/09/2013 10h39Atualizada em 03/09/2013 12h15

O programa "Lixo Zero", que prevê multas de R$ 98 a R$ 3 mil para quem for flagrado jogando lixo nas ruas do Rio de Janeiro, começou a ser executado no bairro de Copacabana, na zona sul da capital fluminense, na manhã desta terça-feira (3).

Até as 11, os agentes da Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana), da Guarda Municipal e da Polícia Militar haviam multado apenas três pessoas. O número é bem inferior ao do primeiro dia da aplicação de multas no centro da cidade, no dia 20 de agosto, quando pouco mais de 30 autuações ocorreram até o fim da manhã.

  • 10986
  • true
  • http://noticias.uol.com.br/enquetes/2013/08/20/voce-concorda-com-a-cobranca-de-multas-para-quem-jogar-lixo-no-chao-no-rio.js

Além das vias de Copacabana, as equipes de fiscalização estão autorizadas a punir os infratores que jogarem lixo na areia da praia. A medida também vale para turistas estrangeiros, que podem ser multados a partir do número do passaporte.

Em uma semana, os agentes do Lixo Zero multaram quase 500 pessoas nas ruas do centro da cidade. A maioria dos casos, segundo a Comlurb, diz respeito a guimbas de cigarro jogadas no chão. A Prefeitura do Rio diz ter diminuído em 34% a varrição das 75 ruas onde as equipes realizaram as autuações.

Das vias que mais registraram multas, a campeã é a avenida Rio Branco, com 90 autuações, seguida da Cinelândia, com 72, e da avenida Presidente Vargas, com 31.

Os agentes e guardas municipais que fazem parte do Lixo Zero atuam com uma mini-impressora e um smartphone. O infrator é identificado pelo CPF (Cadastro de Pessoa Física) e a multa é emitida na hora. Caso não pague, o autuado terá o nome enviado para serviços de restrições ao crédito.

Mais Cotidiano