PUBLICIDADE
Topo

Viaduto em construção que liga obra da Copa desaba em BH e deixa mortos

Rayder Bragon*

Do UOL, em Belo Horizonte

03/07/2014 15h45Atualizada em 04/07/2014 06h53

Um viaduto em construção desabou nesta quinta-feira (3) em Belo Horizonte e causou a morte de ao menos duas pessoas, segundo a Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais.

Arte UOL
Imagem: Arte UOL

O Corpo de Bombeiros informou ainda que ao menos 22 pessoas ficaram feridas.

A obra, contratada pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, está localizada na avenida Pedro 1º, no bairro São João Batista, na região da Pampulha, em Belo Horizonte, a poucos quilômetros do Estádio do Mineirão.

Uma das mortes confirmadas é a da motorista de um ônibus que passava pelo local quando houve o desabamento. Ela foi identificada como Hanna Cristina.

De acordo com a Secretaria da Saúde, os feridos foram levados ao hospital Risoleta Neves, ao hospital Odilon Behrens ou foram atendidas por unidades pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) no local.

Vídeo mostra resgate de vítimas de acidente com viaduto em BH

De acordo com o Corpo de Bombeiros, além do ônibus e de um carro, dois caminhões foram esmagados. 

"Há ainda pelo menos uma pessoa presa", disse o capitão do Corpo de Bombeiros Frederico Paschoal, que explicou que os bombeiros avistaram o carro de pequeno porte atingido pelo viaduto, mas ainda não foi possível determinar quantas pessoas estão no veículo. Em princípio, há a informação que somente o motorista estaria nele.

Construtora responsável pela obra "lamenta profundamente o ocorrido"

Responsável pela obra do viaduto que desabou em Belo Horizonte, a construtora Cowan disse lamentar "profundamente o ocorrido" e que enviou ao local uma equipe de técnicos para investigar as razões da queda.

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), afirmou que haverá uma investigação para se descobrir a responsabilidade pelo desabamento. "Houve um erro, mas não posso adiantar nada. Não quero aventar a discussão sobre responsabilidade", afirmou o prefeito, que esteve no começo da noite no local do acidente.

Viaduto cai e pelo menos dois morrem em Belo Horizonte

Atendimento contou com 14 viaturas e helicóptero dos Bombeiros

Os bombeiros não tiveram acesso aos caminhões, mas foram informados por representantes da empreiteira responsável pela obra de que não havia ninguém dentro de ambos. As equipes também não conseguiram identificar vítimas no veículo. Um motorista de um desses veículos disse que não sabe como conseguiu escapar do acidente.

Segundo o capitão Paschoal do Corpo de Bombeiros, o atendimento à ocorrência foi feito por 14 carros e um helicóptero, além de equipes da Defesa Civil, dos serviços do pronto-atendimento de urgência e das polícias Militar e Civil.

O viaduto estava sendo construído para viabilizar uma linha de BRT, que integra a matriz de responsabilidades da Copa do Mundo. O viaduto não ficou pronto antes do início do Mundial.

A Prefeitura de BH informou que integrantes da Sudecap (Superintendência de Desenvolvimento da Capital) foram para o local. O tráfego foi desviado e está sendo monitorado por agentes da BHTrans, empresa que gerencia o trânsito na cidade.

Testemunha disse que sentiu "tudo tremer" com o desabamento

Patricia de Oliveira Amorim, 51, comerciante que mora perto do viaduto, disse que estava em casa quando ocorreu o acidente.

Segundo ela, o barulho do desabamento foi muito forte. "Senti tudo tremer e achei que estava estava tendo um terremoto", afirmou. Quando saiu de sua casa, afirmou Patrícia, viu uma nuvem de fumaça e pessoas correndo desorientadas. "Foi muito assustador." 

Dilma usa Twitter para manifestar pesar e oferecer ajuda do governo federal

A presidente Dilma Rousseff usou seu perfil no Twitter para se manifestar sobre o acidente. Ela colocou o governo federal à disposição para ajudar a prefeitura de Belo Horizonte e prestou solidariedade às famílias da vítimas do desabamento.

* Com agências

Cotidiano