PUBLICIDADE
Topo

Suspeito de liderar guerra entre traficantes é preso no Rio

Segundo o Bope, Fu da Mineira, Claudinho da Mineira, Duda 2D e outros presos foram levados para a 39ª DP (Pavuna) - Divulgação/Bope
Segundo o Bope, Fu da Mineira, Claudinho da Mineira, Duda 2D e outros presos foram levados para a 39ª DP (Pavuna) Imagem: Divulgação/Bope

Do UOL, no Rio

11/08/2015 09h48

Homens do Bope (Batalhão de Operações Especiais) prenderam na manhã desta terça-feira (11) o traficante Ricardo Chaves de Castro Lima, o "Fu da Mineira", apontado pela polícia como um dos responsáveis por uma guerra entre facções rivais em favelas da região central e da zona norte do Rio de Janeiro.

O Suspeito foi localizado e detido na comunidade do Chapadão, zona norte da cidade, onde se escondia desde 2013. Há dois anos, ele deixou o presídio em Porto Velho (RO), onde cumpria pena de 89 anos de reclusão, após receber benefício de VPL (Visita Progressiva ao Lar). Desde então, era considerado foragido do sistema penitenciário. O Disque-Denúncia oferecia recompensa de R$ 10 mil.

Em maio, uma disputa entre duas quadrilhas de traficantes resultou em pelo menos dez mortes na região das favelas Coroa, Fallet, Fogueteiro, Mineira e São Carlos, que compreendem uma área que passa por bairros como Santa Teresa, Estácio, Catumbi e Rio Comprido. Segundo a polícia, os confrontos começaram depois que, a mando de Fu da Mineira, criminosos do Comando Vermelho invadiram o morro da Coroa, que era dominado pelo grupo rival.

A presença de UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) em todas as comunidades afetadas não foi capaz de intimidar os criminosos, que, além de travarem confrontos entre si, trocavam tiros com policiais militares. O clima de tensão na região durou praticamente todo o mês de maio. No dia 15, dois ônibus foram queimados por moradores do São Carlos, no Estácio, após a morte de dois homens durante tiroteio na favela.

Também foram presos na manhã desta terça, no morro do Chapadão, outros duas pessoas suspeitas de tráfico conhecidos como "Claudinho da Mineira" e "Duda 2D". Durante a ação, o Bope apreendeu uma metralhadora .50, de uso exclusivo das Forças Armadas e capaz de derrubar um helicóptero, e outras armas. A ocorrência foi registrada na delegacia da Pavuna (39ª DP).

O Chapadão é vizinho ao morro da Pedreira, em Costa Barros, reduto do traficante Celso Pinheiro Pimenta, o "Playboy", morto por policiais federais e civis durante uma operação no último sábado (8). Playboy era um dos chefes da facção Amigos dos Amigos, rival do Comando Vermelho, e era considerado pelo Estado como o criminoso mais procurado do Rio de Janeiro --o Disque-Denúncia oferecia recompensa de R$ 50 mil.

Por conta da queda do chefe do tráfico na Pedreira e supostas ameaças de represália, a PM ocupou a comunidade com cerca de 400 homens e reforçou a segurança em toda a região de Costa Barros. No primeiro dia útil após a morte de Playboy, na segunda-feira (10), parte do comércio não abriu e quase 6.500 alunos ficaram sem aula. Além disso, no morro do Juramento, houve um tiroteio entre policiais e traficantes de drogas logo pela manhã. Um suspeito, ainda não identificado, morreu baleado. Ninguém foi preso.

Cotidiano