Zulmair Rocha/UOL

Chuvas

Revoltado com enchente, prefeito de Maricá (RJ) chama Pezão de incompetente

Do UOL, no Rio

O prefeito de Maricá (região metropolitana do Rio de Janeiro), Washington Quaquá (PT), concedeu uma entrevista sobre a situação dos afetados pelas enchentes na cidade na qual chama o governador do Estado, Luiz Fernando Pezão, de incompetente e palhaço, além de usar palavras de baixo calão. A entrevista foi publicada em vídeo pelo site "Lei Seca Maricá" na tarde de terça-feira (1º).

"Aqui a situação piorou porque o Governo do Estado, através do Inea [Instituto Estadual do Ambiente] –esse órgão incompetente desse governo incompetente—não só não limpou os canais, o que era obrigação deles, mas nos proibiu de limpar os canais. Eu tenho documentos em que o Inea proíbe o município de fazer a limpeza dos canais da cidade", afirmou o prefeito. "Por isso, nós vamos levar um dia a mais até para salvar as pessoas por causa desse incompetente desse Estado, desse governador incompetente, esse Inea incompetente, desses pilantras que fazem politicagem às custas do povo de Maricá."

Em nota, o Inea afirma que após uma vistoria na Lagoa da Barra no final de janeiro, técnicos recomendaram que só fosse aberto o canal caso o nível da lagoa chegasse a 60 cm, o que aconteceu apenas na terça, "o que levou à autorização para que a prefeitura procedesse à abertura do canal". "Quanto às manifestações da Prefeitura de Maricá sobre a dragagem emergencial dos canais do município, o Inea esclarece que não recebeu solicitação formal da prefeitura para realizar este tipo de intervenção", finaliza o texto.

O governador do Estado afirmou, por meio de sua assessoria, que não irá se pronunciar sobre o caso. Já o prefeito não foi localizado pela reportagem.

Enchentes

Moradores do Residencial Carlos Marighela, do programa Minha Casa Minha Vida, um dos mais afetados pela enchente, ainda tentam salvar móveis e objetos nesta quarta-feira (2). A manicure Amanda Tavares, 34, contou que a água subiu muito rápido por volta das 23h de segunda-feira e entrou pela janela dos apartamentos do térreo.

Moradora do segundo andar, ela pediu ajuda para a mãe para conseguir retirar o filho de três anos do local. "Estou tentando resgatar minhas coisas, mas não sei quando vou conseguir voltar", afirmou.

A doméstica desempregada Simone dos Santos, 29, estava sozinha em casa quando a água invadiu seu apartamento. Ela conseguiu levar geladeira e fogão para a casa do vizinho, no andar superior.

"Ele fez o que pôde para ajudar, mas ele também tinha os móveis, não cabia mais nada. Perdi fogão, cama, roupas, documentos", enumerou. Para salvar a motocicleta, Simone subiu com o veículo pela escada do prédio, um imóvel de dois andares com escada externa.

A prefeitura publicou um apelo em sua página do Facebook por doações de alimentos não perecíveis, material de limpeza, roupas, colchões e móveis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos