Violência no Rio

"Mais uma vítima da violência no Rio", diz pai de jovem morto em Ipanema

Do UOL, no Rio

  • Reprodução/Facebook

    Daniel Gomes foi morto ao ser esfaqueado após reagir a um assalto na praia de Ipanema, no Rio

    Daniel Gomes foi morto ao ser esfaqueado após reagir a um assalto na praia de Ipanema, no Rio

Eduardo da Silva Gomes, pai do jovem morto após tomar uma facada em Ipanema na noite de sábado (4), fez um desabafo neste domingo (5), depois de reconhecer o corpo de Daniel Gomes, 20, no IML (Instituto Médico Legal).

Muito emocionado e amparado por familiares, Eduardo disse que seu filho é só mais uma vitima da violência que assola o Rio de Janeiro. Clamou por providências para que outros jovens não acabem morrendo.

"Meu filho é mais uma vítima da violência em nosso Estado", afirmou Eduardo, chorando. "As autoridades precisam olhar isso com carinho. Outros já morreram e outros podem morrer."

O pai também pediu Justiça aos responsáveis pela morte de Daniel. A Polícia Civil já abriu inquérito para apurar a morte do jovem estudante. A suspeita é que oito pessoas tenham participado da tentativa de assalto e do tumulto que ocasionou a morte de Daniel. Segundo a Polícia Civil, nenhum dos suspeitos foi identificado até o momento.

Daniel foi a Ipanema com amigos por conta de um bloco de Carnaval. De noite, eles foram cercados num assalto. Reagiram e envolveram-se numa confusão. O pai de Daniel afirmou que testemunhas relataram que seu filho tentou ajudar um amigo que estava apanhando dos assaltantes. Acabou tomando uma facada nas costas e morreu na areia da praia.

"Isso não pode ficar impune. Quero Justiça", disse Eduardo. "Nada vai trazer meu filho de volta, mas eu quero Justiça."

Eduardo ainda disse que alertava o filho do perigo da violência no Rio. Sempre dizia para que o filho se cuidasse e evitasse confusões. Ele lembrou que Daniel era um jovem obediente e nunca lhe criara preocupações.

"Ele não me dava problemas", disse o pai. "Era obediente. Ia fazer faculdade de educação física."

Prima desabafa

Samara Gomes, prima de Daniel, fez uma desabafo sobre a morte numa postagem em um rede social. "Por que isso tinha que acontecer com você, logo você?", escreveu ela. "Um rapaz calmo, que não se metia em confusão nenhuma, que era bom pra todos, que tinha um coração enorme e que estava começando a viver agora! Não é justo o que fizeram com você!"

Em contato com o UOL, Samara disse que Daniel morava na Rocinha e cursava o 3º ano do ensino médio. 

Samara disse que seu primo sonhava em ser jogador de futebol. Jogou por alguns clubes menores no Rio. Mais recentemente, ele estava mais focado nos estudos. "Ele chegou a jogar, mas agora queria mesmo entrar na universidade", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos