Após superar câncer, ela arrecadou 5 mil litros de leite para fazer doação

Demétrio Vecchioli

Colaboração para o UOL

  • Arquivo Pessoal

    Beatriz Trivelato Simionato foi diagnosticada com linfoma aos quatro anos

    Beatriz Trivelato Simionato foi diagnosticada com linfoma aos quatro anos

Vestida de Mulher Maravilha, a pequena Bia comemorou seus nove anos no último sábado com um gesto nobre. Sua ação para arrecadar leite para os pacientes do Hospital do Câncer de Barretos conseguiu 5,2 mil litros em doações. Uma espécie de garota-propaganda do maior e mais importante centro de tratamento de câncer do país, ela superou a doença quando era mais nova, e agora que dar continuidade ao projeto social.

Beatriz Trivelato Simionato foi diagnosticada com linfoma aos quatro anos. Seu tratamento durou apenas três meses, o que é considerado um tempo recorde. Tudo porque, moradora da própria cidade de Barretos, ela teve um diagnóstico precoce, cerca de 15 a 20 dias depois do câncer se instalar nela. Três meses depois, estava curada.

Desde então, Bia é usada como modelo em campanhas do Hospital do Câncer, que incentiva o diagnostico precoce. O caso dela é levado em palestras de profissionais do hospital e ela está sempre presente nas campanhas realizadas em Barretos.

A ideia de arrecadar leite na festa de aniversário surgiu no ano passado. "Ela é muito arteira, mas tem um coração muito bom. Ela sabe o que é o câncer. Enquanto estava em tratamento, muita criança morreu. Sempre falei com ela sobre isso. No ano passado, ela quis cortar e doar o cabelo. Depois, falou que queria fazer uma festa para arrecadar leite", conta a mãe, Cíntia.

Ao explicar os motivos da escolha, a menina disse que gostava muito do leite quentinho servido às crianças no hospital. Mas, por questões financeiras, os pais não fizeram festa de aniversário para Bia em 2016 e o projeto teve que ser adiado.
Este ano, finalmente, ele saiu do papel - e tomou as redes sociais. Em dezembro, Bia foi convidada pelo grupo ELO, de Monte Alto (SP), para participar de uma ação com os pacientes do Hospital São Judas, também de Barretos, que trata doentes em estado terminal. Ela se vestiu de Mamãe Noel e foi distribuir presentes.

Agora, o ELO ajudou levando a "Corrente do Bem" de Bia até a porta de supermercados, arrecadando, só o grupo, 2,5 mil litros de leite. A repercussão da campanha nas redes sociais atraiu declarações de apoio de diversos artistas sertanejos (diversos deles são ligados ao Hospital) e movimentou a cidade, principalmente a rede pública de ensino, onde Cíntia trabalha.

A maior parte do leite arrecadado (cerca de 3 mil litros) foi doada para o próprio hospital de Barretos. Outros 644 litros ficaram em Porto Velho (RO), onde o hospital tem uma unidade. Lá, muita gente também se mobilizou para ajudar na campanha de Bia. O restante foi dividido entre a Casa Acolhedora Vovô Antônio e o Instituto Bruno Boeira, que abrigam famílias e pacientes que vão até Barretos em busca de tratamento. Os planos para o próximo aniversário também já estão traçados: ela quer arrecadar brinquedos.

Arquivo Pessoal
Bia com o cantor Gusttavo Lima. Ela teve recuperação rápida de um linfoma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos