Idosa arrastada no asfalto durante roubo de veículo morre no interior de SP

Eduardo Schiavoni

Colaboração para o UOL, em Ribeirão Preto (SP)

  • Reprodução

    Maria Magnólia Pereira foi atendida e levada para o hospital, mas não resistiu às complicações dos ferimentos

    Maria Magnólia Pereira foi atendida e levada para o hospital, mas não resistiu às complicações dos ferimentos

Morreu, na manhã desta terça-feira (16), a idosa de 67 anos que sofreu ferimentos depois de ficar presa no cinto de segurança e ser arrastada pelo asfalto por 500 metros durante o roubo de um carro na última sexta (12), em Serrana, município a 315 km de São Paulo, na região de Ribeirão Preto (SP). O enterro será realizado na tarde de amanhã (17).

Maria Magnólia Pereira estava internada no Hospital das Clínicas de Ribeirão desde a noite da última sexta. Embora a princípio não corresse risco de morte, ela teve complicações geradas pelos ferimentos e não resistiu. 

Segundo o delegado José Augusto Franzini, que responde pelas investigações, a Polícia Civil conseguiu identificar o homem que roubou o carro depois de diligências pela cidade, mas ele ainda não foi localizado.

"O que importa é que sabemos quem é e já pedimos a prisão dele. Embora ele ainda não tenha sido encontrado, acreditamos que em breve ele estará preso", informou o delegado, que preferiu não divulgar a identidade do suspeito para não atrapalhar as investigações. 

A reportagem do UOL conversou com o filho de Maria Magnólia, Adalberto Pereira Júnior. Ele disse que a família está "estarrecida", mas que não iria comentar o caso para "manter a privacidade nesse momento tão difícil". 

O CASO

Maria Magnólia Pereira ficou presa no cinto de segurança depois que um assaltante roubou o carro que o marido dela dirigia por volta das 18h de sexta-feira. a mulher estava no banco do passageiro do carro, um Prisma prata. O marido trafegava pela avenida Deolinda Rosa quando estacionou em frente a uma pizzaria e saiu do carro para fazer um pedido, deixando a mulher no veículo. Logo depois, um ladrão que estava nas proximidades entrou no carro e saiu em alta velocidade.

A idosa, que estava no banco do passageiro, se desesperou e tentou se jogar do veículo em movimento, mas acabou ficando presa ao cinto. Mesmo alertado por motoristas que trafegavam pela avenida, uma das mais movimentadas da cidade, o assaltante não parou. Maria Magnólia só se desvencilhou do cinto quando o carro passou por uma lombada. 

O criminoso chegou à rodovia Abrão Assed, que liga Serrana a Ribeirão Preto, abandonou o carro e fugiu. O veículo foi localizado no dia seguinte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos