Acidente entre navio e empurrador de balsas deixa 9 desaparecidos no rio Amazonas

Wanderley Preite Sobrinho

Colaboração para o UOL

  • Reprodução

    Empurrador com balsas colidiu com um navio que ia para Manaus carregando containers

    Empurrador com balsas colidiu com um navio que ia para Manaus carregando containers

Nove pessoas desapareceram nesta quarta-feira (2) no rio Amazonas após o naufrágio de um empurrador e balsas da empresa Transportes Bertolini, que colidiram com um navio da Mercosul Santos que viajava para Manaus carregando containers. O acidente aconteceu nas proximidades do município de Óbidos, na região Oeste do Pará.

Ao todo, 11 pessoas estavam a bordo das balsas da empresa Bertolini: todas elas eram tripulantes, informou a Marinha do Brasil ao UOL. Uma equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros está no local para ajudar nas buscas. O navio está parado no local do acidente. Duas das nove balsas acabaram presas à embarcação enquanto as outras sete estão à deriva.

Ainda de acordo com a Marinha, o acidente aconteceu de madrugada, por volta de 4h30, a uma hora da cidade de Óbidos. "O Navio-Patrulha Bocaina foi enviado ao local para apoiar as buscas e coletar informações preliminares que auxiliarão na apuração do acidente", informa. "Um inquérito administrativo será instaurado para apurar causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente."

À reportagem, Paulo Calefi, diretor da Transportes Bertolini, confirmou o nome dos desaparecidos e disse que não pretende desamparar as famílias caso ninguém seja encontrado. "Vamos procurar pelo tempo que for necessário", disse ele, que não crava uma data para o fim das buscas porque "depende da profundidade do rio, da correnteza".

Para ajudar nas buscas, a companhia responsável pelo empurrador enviou uma embarcação com a mesma característica e três lanchas da base de Santarém. Além disso, encaminhou um hidroavião levando familiares dos desaparecidos.

"Deslocamos mergulhadores para localizar o empurrador e procurar sobreviventes, avisamos as famílias e estamos deslocando para Santarém dois familiares dos desaparecidos para acompanharem as buscas", ressaltou o diretor ao UOL.

Questionado sobre a possibilidade de não haver sobreviventes, Calefi disse que a companhia não pretende deixar "ninguém desamparado". "Tem pessoas com filhos, menores de idade. A empresa não deixa ninguém desamparado. Nosso objetivo é dar conforto", disse. "Neste momento a prioridade é encontrar sobreviventes, e acreditamos que teremos êxito."

A companhia divulgou o nome dos desaparecidos:

Carlos Eduardo Bueno de Souza
César Lemos da Silva
Cleber Rodrigues Azevedo
Dárcio Vânio Rego
Dick Farney de Oliveira
Euclinger da Silva Costa
Ivan Furtado da Gama
Juraci dos Santos Brito
Wandel Ferreira de Lima

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos