PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Número de mortos em naufrágio em Salvador chega a 18; buscas são encerradas

Alexandre Santos

Colaboração para o UOL, em Salvador

24/08/2017 18h57Atualizada em 25/08/2017 07h38

O MP-BA (Ministério Público da Bahia) divulgou nota na qual afirma que já havia alertado as autoridades para a precariedade do sistema de lanchas que operam na Baía de Todos os Santos, em Salvador. Nesta quinta-feira (24), uma lancha naufragou, deixando ao menos 18 mortos. Dois corpos foram encontrados na noite desta quinta.

Segundo o comunicado, divulgado na tarde desta quinta, a Promotoria ajuizou ações civis públicas nos anos de 2007 e 2014 pedindo para apurar as supostas irregularidades.

O órgão também informou que designará um promotor de Justiça para acompanhar a apuração das possíveis causas do acidente.

“A precariedade do serviço de transporte hidroviário realizado pelas embarcações tem sido alertada há mais de dez anos pelo Ministério Público, que, por iniciativa da promotora de Justiça do Consumidor, Joseane Suzart, propôs ações civis públicas nos anos de 2007 e 2014 sobre a questão”, diz a nota.

Na primeira ação, o MP sinalizou que “as inúmeras irregularidades no transporte de passageiros pelas embarcações colocavam em risco, diariamente, a segurança de centenas de pessoas.

Na segunda ocasião, a Promotoria solicitou a reforma dos terminais e das embarcações, a renovação dos coletes salva-vidas e outras medidas que assegurassem a saúde e segurança dos usuários. As ações propostas pelo Ministério Público ainda aguardam decisão judicial.

Buscas serão retomadas nesta sexta

Ao entardecer, as polícias Militar, Civil, Técnica e o Corpo de Bombeiros encerraram as buscas por vítimas do naufrágio na baia de Todos os Santos. A operação deve ser retomada nesta sexta-feira pela amanhã. 

A Secretaria da Segurança Pública da Bahia divulgou, no início da noite, o nome de sete dos 18 mortos no naufrágio ocorrido na Baía de Todos os Santos no início da manhã. 

Segundo a SSP, a identidade das vítimas foram confirmadas por meio de reconhecimento de familiares, que estiveram nas sedes do IML (Instituto Médico Legal) em Salvador e de Santo Antônio de Jesus (a 196 km da capital).

São eles: Antônio de Jesus Souza, Tiago Henrique de Melo Barreto, Tais Medeiros Ramos de Sales, Ivanilde Gomes da Silva --reconhecidos em Salvador-- além de Darlan Queiroz Reis Julião, de 2 anos, Lais Pita Trindade e Dulciana dos Santos Queiroz, reconhecidos em Santo Antônio de Jesus (a 196 km da capital).

Cotidiano