Tremor de terra assusta trabalhadores de mina em Canaã dos Carajás (PA)

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

  • Divulgação/Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo

    Mapa aponta locais onde ocorreram tremores na faixa sísmica do Pará, localizada entre a Serra dos Gradaús até a Ilha de Marajó

    Mapa aponta locais onde ocorreram tremores na faixa sísmica do Pará, localizada entre a Serra dos Gradaús até a Ilha de Marajó

Um tremor de terra de magnitude 3.5 na escala Richter assustou moradores e trabalhadores de uma mina no município de Canaã dos Carajás, na região sudoeste do Pará, na madrugada desta quinta-feira (31). O abalo sísmico foi registrado às 3h41 (horário de Brasília) por estações do Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo. Não houve registro de feridos.

O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo informou que a magnitude do tremor foi "insuficiente para provocar danos, apenas um pouco de susto."

Trabalhadores que estavam na mina de cobre Sossego, operada pela Vale, relataram pânico quando a terra começou a tremer. Segundo a Associação Paraense de Engenheiros de Minas, objetos começaram a sair do lugar nas salas enquanto o tremor de terra ocorria.

"Foi tudo muito rápido e intenso. Ninguém se feriu no meu setor, mas todos sentiram. Você fica com medo, não tem como. Meu coração quase saiu pela boca", relatou um trabalhador à associação, que pediu para não ter o nome identificado.

O engenheiro André Santos, que mantém a página da Associação Paraense de Engenheiros de Minas, contou que a associação recebeu inúmeras mensagens de moradores e trabalhadores preocupados com o tremor de terra.

"Ontem pela manhã, ao acordar, meu celular estava inundado de mensagens de pessoas querendo que eu noticiasse o abalo ocorrido em Canaã dos Carajás. Moro em Parauapebas, cidade que fica a 72 quilômetros da cidade de Canaã dos Carajás. O evento geológico ocorreu no município de Canaã, em área remota, não em área urbana. Quem trabalha no turno [da madrugada] e estava na mina do Sossego, sentiu e descreveu", contou Santos.

A comerciante Maria Liliane Silva, 47, contou que acordou de madrugada com barulho dos vidros das janelas da casa tremendo e observou que a cama e outros móveis também balançaram.

"Fui logo para o quarto do meu neto para ver se estava tudo bem e todo mundo acordou com medo. Pensamos que poderia ser alguma coisa da mina, mas logo entramos em contato e informaram que não, que foi um tremor de terra", disse ela, ressaltando que a família saiu para a rua e os vizinhos também estavam assustados com o sismo.

O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo afirmou que o abalo sísmico foi mais um de uma série de eventos que costumam ocorrer numa faixa sísmica do Pará, localizada entre a Serra dos Gradaús (250 km ao sul, perto da divisa com Mato Grosso e Tocantins) até a Ilha de Marajó.

Já foram registrados vários tremores de terra nesta faixa, dentre eles um com magnitude de 4.7 na escala Richter ocorrido no município de Redenção (PA), na década de 80.

Os últimos abalos sísmicos registrados em Canaã dos Carajás ocorreram no dia 25 de dezembro de 2016, com magnitude 3.8, e 4 de fevereiro de 2015, com registro de magnitude 3.3.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos