De recém-noivos a mãe e filho: Quem são as 11 vítimas de acidente com micro-ônibus no ES

Eduardo Carneiro

Colaboração para o UOL

  • Arquivo Pessoal

    Marilia Rodrigues Alves e Gabriel Degen Couto anunciaram noivado em 2 de setembro

    Marilia Rodrigues Alves e Gabriel Degen Couto anunciaram noivado em 2 de setembro

O dia foi de luto e dor para familiares e amigos das vítimas do acidente entre quatro veículos que deixou um saldo de 11 mortos e nove feridos no km 450 da BR 101 em Mimoso do Sul, sul do Espírito Santo, na tarde do último domingo (10).

Nove das 11 vítimas fatais eram integrantes do grupo folclórico de dança Bergfreund, de Domingos Martins, o mais antigo do Estado. Elas voltavam de micro-ônibus de uma apresentação num festival em Juiz de Fora, Minas Gerais, rumo à cidade capixaba quando uma sequência de colisões fez o veículo pegar fogo.

Entre as pessoas que morreram na tragédia estão o casal Gabriel Degen do Couto, 27 anos, e Marília Rodrigues Alves, de 24, que haviam ficado noivos no último dia 2, como contam ao UOL os amigos de infância Thássia Helmer e Luiz Eduardo Nascimento.

Marília nasceu em Lajinha de Pancas, pequeno distrito do norte do Estado, para onde Gabriel, natural de Domingos Martins, mudou-se aos oito anos. A amizade de infância se transformou em namoro em 2005. "Um amor de infância, lindo, incomparável", relata Thássia.

Os dois ainda nutriram a paixão em comum pela dança e pela fisioterapia. O amigo Luiz Eduardo Nascimento relata que os dois faziam parte do grupo de Lajinha há alguns anos e que Marília decidiu há pouco mais de um mês se juntar ao companheiro nas apresentações do Bergfreund. Marília também acabou se apaixonando pela área de atuação do namorado, embora sua ideia inicial fosse prestar Direito.

Gabriel e Marília noivaram no último dia 2 e pretendiam se casar em meados de 2018. A imagem registrada pelo casal no momento do pedido agora é usada pelos amigos para homenageá-los nas redes sociais. "É uma imagem que marcou muito a vida deles, era um sonho dos dois. Uma linda história, uma trajetória de muitos anos, e essa foto demonstrou tudo. Esta felicidade, o sonho que estava se cumprindo...", diz Thássia.

"A palavra para definir os dois é alegria. A gente não consegue ter outra imagem deles a não ser o sorriso. Sempre, em qualquer circunstância, estavam com sorriso no rosto, sempre brincalhões. Onde eles estavam não existia tristeza".

Outras vítimas

A lista das vítimas fatais também tem o nome de Fabiana Merscher, que dançava no Bergfreud ao lado do marido Anderson Merscher, um dos sobreviventes. O filho do casal, Luiz Fabiano Carvalho, que acompanhava os pais na viagem, também acabou morrendo.

Além de Luiz Fabiano, outra vítima fatal que não era dançarina do grupo é o motorista do micro-ônibus, Vanderlir Müller. Em um post numa rede social, a prima dele o classificou como um "motorista exemplar" e culpou as autoridades pela tragédia, lembrando que a BR 101 já teve um acidente neste ano no Espírito Santo que deixou outros 23 mortos.

Completam a lista de vítimas fatais do acidente deste domingo Aloisio Endlich (professor de uma escola particular), José Ronaldo Martins (auxiliar de laboratório), Karini Wetter e Nandeiara Klipel (estudantes), Suzana Herbst (auxiliar de creche) e Pedro Lucas Saar Dias (modelo fotográfico).

Divulgação/PRF
Acidente entre quatro veículos deixou saldo de 11 mortos e nove feridos no ES

O acidente

A tragédia ocorreu por volta das 14h30 do último domingo no km 450 da BR 101 em Mimoso do Sul, próximo à divisa do Espírito Santo com o Rio de Janeiro. Existem no local duas faixas sentido Rio e uma faixa sentido Vitória.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), um caminhão carregado com chapas de granito estava passando outro veículo, sentido RJ, quando perdeu o controle, invadiu a contramão e colidiu com o micro-ônibus que vinha em sentido contrário.

Após ser atingido, o micro-ônibus invadiu a contramão e bateu numa carreta carregada com cerveja – os dois veículos pegaram fogo. O Ford Ka, em seguida, colidiu com os pedaços de granito espalhados na via.

O micro-ônibus ia de Juiz de Fora-MG para Domingos Martins-ES e transportava integrantes do Grupo Folclórico Bergfreun, um grupo de dança de Domingos Martins que voltava de uma apresentação na cidade mineira. Dos 20 ocupantes, 11 morreram e nove ficaram feridos. Os outros veículos envolvidos no acidente estavam apenas com seus condutores, e todos escaparam ilesos.

Segundo a PRF, o acidente provocou interdição total de pista das 14h30 até as 22h40 de domingo, com engarrafamento de aproximadamente 8 km, nos dois sentidos. A investigação das possíveis causas da tragédia já estão a cargo da Polícia Civil, que fez perícia no local e nos veículos envolvidos.

Os nove sobreviventes foram encaminhados para a Santa Casa de Cachoeiro de Itapemirim, sendo que seis tiveram alta e três seguiam internados (um em estado grave) até o início da tarde desta segunda-feira.

Os corpos das 11 vítimas fatais foram encaminhados no domingo para o Departamento Médico Legal (DML) de Cachoeiro e na manhã desta segunda-feira para a unidade da capital Vitória. Segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), três foram identificados e liberados aos familiares, mas oito ainda vão passar por exame de DNA – o resultado leva de 25 a 30 dias para sair.

A Prefeitura de Domingos Martins e o Governo do Espírito Santo decretaram luto oficial de três dias em virtude da tragédia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos