PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Sobrinho de prefeito pega carro oficial para passear e dá calote em posto de gasolina no interior de SP

Toyota Corolla similar ao usado pelo adolescente - Divulgação
Toyota Corolla similar ao usado pelo adolescente Imagem: Divulgação

Wagner Carvalho

Colaboração para o UOL, em Bauru

28/11/2017 17h08

Um adolescente de 16 anos, sobrinho do prefeito de Santa Cruz do Rio Pardo (a 349 km de São Paulo), pegou o carro do tio sem autorização para passear no final de semana. Após abastecer e sair sem pagar de um posto de gasolina, ele passou a ser procurado pela polícia, mas só entregou o veículo para sua tia na capital paulista.

O jovem, que não tem idade para dirigir, pegou o carro oficial da Prefeitura Municipal. O veículo estava na garagem da casa do prefeito Otacílio Parras Assis (PSB).

O fato aconteceu o início da madrugada de domingo, por volta das 2h, mas somente nesta terça-feira, o boletim de ocorrência foi divulgado à imprensa.

Com o veículo, que possui placa oficial, ele passou em um posto de combustível na cidade, encheu o tanque, mas não pagou. Um frentista e o dono do estabelecimento então procuraram a polícia e registraram um boletim de ocorrência.

O jovem seguiu com o carro em direção à rodovia Engenheiro João Batista Cabral Rennó (SP-225), no sentido da cidade de Bauru (SP).

Policiais miliares foram acionados porque o relato das testemunhas no posto de gasolina levou as autoridades policiais a acreditar que o carro da prefeitura havia sido furtado. Mas, ao entrarem em contato com o prefeito, os policiais descobriram que o motorista era o sobrinho dele.

A polícia realizou um cerco na cidade e região para encontrar o veículo, um Toyota Corolla. Após várias tentativas de contato com o jovem por telefone celular, a primeira-dama, Eliana Evaristo Assis, que se encontrava em São Paulo para participar de um concurso público, foi quem conseguiu falar com o adolescente. Ele informou estar na rodovia Castelo Branco (SP-280).

Ainda de acordo com o registro policial, a primeira-dama convenceu o adolescente a devolver o veículo. Ele dirigiu o carro até São Paulo e entregou as chaves para ela. O adolescente voltou para Cuiabá (MT) onde reside.

Sem motorista

O carro havia sido comprado recentemente e ficava guardado na garagem do prefeito. O procedimento correto seria que o veículo permanecesse na garagem municipal.

O prefeito justificou o fato de manter o carro na garagem da sua casa afirmando que o município não ter mais o cargo de motorista -- servidor que, segundo ele, seria o responsável por guardar o carro.

A prefeitura de Santa Cruz do Rio Pardo, através de nota oficial, informou que já foi aberto um processo administrativo para apurar os fatos.

A nota dizia ainda que o veículo não sofreu danos e não pagou pedágios, pois é isento. O abastecimento no Posto Graal Paloma foi pago pela tia do adolescente. Ela também abasteceu o carro novamente antes da devolução.

O prefeito de Santa Cruz do Rio Pardo disse lamentar o ocorrido e afirmou que todas as medidas cabíveis já foram tomadas. Assis afirmou ainda, em nota, que será enviado à Câmara Municipal nos próximos dias um projeto de lei recriando o cargo de motorista do gabinete, função na qual um servidor será responsável pelo transporte do prefeito, manutenção e zelo do veículo.

A Prefeitura esclarece ainda que este cargo foi extinto da Prefeitura Municipal para contenção de despesas a pedido do prefeito.

Cotidiano