Sobrinho de prefeito pega carro oficial para passear e dá calote em posto de gasolina no interior de SP

Wagner Carvalho

Colaboração para o UOL, em Bauru

  • Divulgação

    Toyota Corolla similar ao usado pelo adolescente

    Toyota Corolla similar ao usado pelo adolescente

Um adolescente de 16 anos, sobrinho do prefeito de Santa Cruz do Rio Pardo (a 349 km de São Paulo), pegou o carro do tio sem autorização para passear no final de semana. Após abastecer e sair sem pagar de um posto de gasolina, ele passou a ser procurado pela polícia, mas só entregou o veículo para sua tia na capital paulista.

O jovem, que não tem idade para dirigir, pegou o carro oficial da Prefeitura Municipal. O veículo estava na garagem da casa do prefeito Otacílio Parras Assis (PSB).

O fato aconteceu o início da madrugada de domingo, por volta das 2h, mas somente nesta terça-feira, o boletim de ocorrência foi divulgado à imprensa.

Com o veículo, que possui placa oficial, ele passou em um posto de combustível na cidade, encheu o tanque, mas não pagou. Um frentista e o dono do estabelecimento então procuraram a polícia e registraram um boletim de ocorrência.

O jovem seguiu com o carro em direção à rodovia Engenheiro João Batista Cabral Rennó (SP-225), no sentido da cidade de Bauru (SP).

Policiais miliares foram acionados porque o relato das testemunhas no posto de gasolina levou as autoridades policiais a acreditar que o carro da prefeitura havia sido furtado. Mas, ao entrarem em contato com o prefeito, os policiais descobriram que o motorista era o sobrinho dele.

A polícia realizou um cerco na cidade e região para encontrar o veículo, um Toyota Corolla. Após várias tentativas de contato com o jovem por telefone celular, a primeira-dama, Eliana Evaristo Assis, que se encontrava em São Paulo para participar de um concurso público, foi quem conseguiu falar com o adolescente. Ele informou estar na rodovia Castelo Branco (SP-280).

Ainda de acordo com o registro policial, a primeira-dama convenceu o adolescente a devolver o veículo. Ele dirigiu o carro até São Paulo e entregou as chaves para ela. O adolescente voltou para Cuiabá (MT) onde reside.

Sem motorista

O carro havia sido comprado recentemente e ficava guardado na garagem do prefeito. O procedimento correto seria que o veículo permanecesse na garagem municipal.

O prefeito justificou o fato de manter o carro na garagem da sua casa afirmando que o município não ter mais o cargo de motorista -- servidor que, segundo ele, seria o responsável por guardar o carro.

A prefeitura de Santa Cruz do Rio Pardo, através de nota oficial, informou que já foi aberto um processo administrativo para apurar os fatos.

A nota dizia ainda que o veículo não sofreu danos e não pagou pedágios, pois é isento. O abastecimento no Posto Graal Paloma foi pago pela tia do adolescente. Ela também abasteceu o carro novamente antes da devolução.

O prefeito de Santa Cruz do Rio Pardo disse lamentar o ocorrido e afirmou que todas as medidas cabíveis já foram tomadas. Assis afirmou ainda, em nota, que será enviado à Câmara Municipal nos próximos dias um projeto de lei recriando o cargo de motorista do gabinete, função na qual um servidor será responsável pelo transporte do prefeito, manutenção e zelo do veículo.

A Prefeitura esclarece ainda que este cargo foi extinto da Prefeitura Municipal para contenção de despesas a pedido do prefeito.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos