Cinco baleados durante maior chacina do Ceará seguem internados

Daniela Garcia

Do UOL, em São Paulo

Cinco pessoas baleadas durante a chacina que deixou 14 mortos no bairro Cajazeiras, em Fortaleza, seguem internadas, conforme o último boletim divulgado neste domingo (28) pelo IJF (Instituto Dr. José Frota). Quatro vítimas estão internadas na unidade e uma outra pessoa segue hospitalizada em estado grave no Hospital Distrital Edmilson Barros de Oliveira. A chacina é considerada a maior da história do Ceará.

Oito mulheres e seis homens foram assassinados por um grupo que invadiu a danceteria "Forró do Gago" por volta de 1h30 (horário de Brasília) no sábado (27). Homens armados saíram de veículos e atiraram contra as pessoas que estavam no estabelecimento. Entre os feridos, nove pessoas foram atendidas no IJF, sendo que cinco já receberam alta.

Segundo fontes não oficiais, o evento era promovido por integrantes da facção CV (Comando Vermelho), que é o grupo predominante no Estado.

Nascida há dois anos, a GDE é, atualmente, aliada ao PCC no Ceará. Seus rivais são membros do Comando Vermelho e da FDN (Família do Norte).

Horas depois da chacina, começou a circular nas redes sociais um vídeo feito por detentos de um presídio do Ceará prometendo vingança contra membros do GDE e o PCC. Em outro vídeo, membros da GDE comemoram o "sucesso" da chacina, utilizando fotos das vítimas.

Ontem, uma pessoa foi presa, suspeita de participação nas mortes, e um fuzil foi apreendido. Outras pessoas já foram identificadas. A polícia trabalha para prender os suspeitos, auxiliada por outros órgãos públicos (Com Agência Brasil).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos