PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Brasileiros celebram rituais de Paixão de Cristo nesta sexta-feira

Tradicional celebração da Sexta-Feira da Paixão em Sabará (MG) - Alex de Jesus/O Tempo
Tradicional celebração da Sexta-Feira da Paixão em Sabará (MG) Imagem: Alex de Jesus/O Tempo

Do UOL, em São Paulo

30/03/2018 13h05

Em todo o país, brasileiros relembram nesta sexta-feira (30) o calvário e a morte de Jesus Cristo. Uma série de cerimônias e celebrações marca a Sexta-Feira da Paixão, parte do calendário tradicional da Páscoa.

Em Aparecida (SP), onde se localiza o maior templo católico do Brasil, a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, fiéis saíram às ruas antes das 5h para a procissão no Morro do Cruzeiro.

O morro, com 83 metros de altura, ganhou, em 1925, uma cruz de 23 metros de altura e se tornou ponto de peregrinação. Os fiéis acenderam velas e oraram pelo calvário de Jesus.

Em Sabará, região metropolitana de Belo Horizonte, a procissão do Fogaréu saiu às ruas às 4h, com o som das matracas despertando e convocando a população.

O cortejo saiu da paróquia São Francisco de Assis, no centro histórico. No trajeto de cerca de 3 km, dezenas de fiéis fizeram promessas e cumpriram penitências.

peixes - Alex de Jesus/O Tempo/Folhapress - Alex de Jesus/O Tempo/Folhapress
Distribuição de peixes em BH: solidariedade de Páscoa
Imagem: Alex de Jesus/O Tempo/Folhapress

Na capital mineira, no bairro Bonfim, região noroeste, foi dia do milagre humano da multiplicação dos peixes. 

Há 27 anos, na Sexta-Feira da Paixão, o comerciante Afonso Teixeira oferece de graça o pescado, prato tradicional do dia, para a população pobre da capital mineira.

Nesta sexta, foram cerca de 1,7 mil pessoas presenteadas com 2 kg de peixe. O comerciante nunca informou quanto paga para a oferta.

No interior paulista, no município de Monte Alegre do Sul, a população fez fila para a tradição do "Fecha-Corpo". É uma simpatia destinada a proteger a população de doenças. Consiste em tomar, em jejum, uma dose de cachaça curtida com ervas. São duas opções da receita criada por uma benzedeira local: cachaça com guiné ou arruda.

fecha corpo - Eduardo Carmim/Photo Premium/Folhapress - Eduardo Carmim/Photo Premium/Folhapress
O "Fecha-Corpo" combina fé católica e religiosidade popular
Imagem: Eduardo Carmim/Photo Premium/Folhapress
O "Fecha-Corpo" é acompanhado de um pãozinho recheado com aliche. 

Ao longo do dia e à noite, outras celebrações se realizam em todos os 26 estados da federação e no Distrito Federal, conforme o calendário de Páscoa, que marca a morte e a ressurreição de Jesus.

(Com agências)

Cotidiano