Mulher perde voo, invade pista do aeroporto de Guarulhos e é detida pela PF

Rafael Pezzo

Colaboração para o UOL

  • Alessandro Shinoda/Folhapress

Uma mulher foi presa, na manhã desta quinta-feira (3), após tentar invadir a pista do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. A servidora pública de 42 anos, cujo nome é mantido em sigilo, ficou exaltada e discutiu com funcionários da companhia aérea Avianca Brasil após se atrasar para o embarque do voo 6042, com decolagem para Salvador marcada para 8h45.

"Ao chegar à sala de embarque, a mulher foi ao banheiro. Enquanto isso, ao descobrir que o portão já havia sido fechado, seu acompanhante começou a discutir com um funcionário da Avianca. Ao deixar o sanitário, a passageira entrou na discussão, até que, aproveitando a confusão, a deixou e foi em direção a outro portão de embarque, que estava sendo utilizado para um outro voo. Por meio dele, ela conseguiu ter acesso ao pátio, onde os aviões estacionam, onde foi contida por funcionários do aeroporto.

Ao UOL, a Polícia Federal inicialmente afirmou que a mulher teria atrapalhado diretamente a movimentação de aeronaves na pista, informação não confirmada pela administração do aeroporto, nem pela Avianca. De acordo com o aeroporto, ao chegar à área restrita, a passageira contrariada ficou embaixo de uma ponte de embarque até então fora de uso, sem atrapalhar ou interromper operações de voo. Em um segundo momento, a corporação afirmou apenas que apura a extensão da invasão protagonizada pela mulher.

Leia também: 

Sob custódia da PF, a mulher foi conduzida à delegacia do aeroporto e liberada mediante elaboração e assinatura de um termo circunstanciado, no qual se compromete a se apresentar à Justiça quando intimada. A corporação agora investiga se houve, ou não, invasão efetiva de uma pista ativa do aeroporto. Se comprovado o delito, a passageira poderá ser acusada de crime contra a segurança aeroportuária, que prevê pena de dois a cinco anos de prisão.

Controle dos portões

Em nota, a administração do aeroporto informou que "o controle de acesso nos portões de embarque, dentro da área restrita do aeroporto, durante o processo de embarque, é de responsabilidade das companhias áreas". Já a Avianca disse que "a equipe em terra da companhia realizou o atendimento necessário esclarecendo todos procedimentos e, após a cliente insistir em embarcar, acionou a segurança aeroportuária como medida de segurança".

A companhia aérea também afirmou que orienta seus passageiros seguindo uma determinação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), que estipula o prazo de 1h30 de antecedência para realização do check-in em voos nacionais, e 40 minutos para apresentação no portão de embarque.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos