PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Polícia pede prisão temporária de suspeito de sumiço de menina em Araçariguama (SP)

Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos - Reprodução
Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos Imagem: Reprodução

Fabiana Marchezi

Colaboração para o UOL

15/06/2018 14h01

A Polícia Civil de Araçariguama, no interior de São Paulo, pediu à Justiça nesta sexta-feira (15) a prisão temporária de um suspeito de envolvimento no desaparecimento da menina Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos. Ela sumiu na última sexta-feira (8), quando saiu de casa para andar de patins.

Segundo a polícia, o homem, que não teve a identidade divulgada, mora em Mairinque, cidade que fica a 20 quilômetros de Araçariguama, e passou a ser suspeito após apresentar várias versões diferentes sobre o caso em seus depoimentos.

Leia mais:

“Ele é muito contraditório, mas em uma de suas versões ele se coloca em um carro que teria sido usado por um casal para levar Vitória até Mairinque. Ele tenta incriminar esse casal, mas a versão dele, em que diz ter pegado carona no mesmo carro que a menina, não se sustenta”, disse ao UOL o delegado seccional de Sorocaba, Marcelo Carriel.

Mais cedo, foi divulgada a informação de que seria pedida a prisão dos três investigados, mas segundo a polícia, a participação do casal ainda está em dúvida. “Já foi feita acareação entre ele e o casal que ele tenta incriminar, mas a versão dele não se sustenta. Por enquanto, o casal está apenas sendo investigado, mas o veículo já foi apreendido e passa por perícia. Eles negam qualquer participação no sumiço”, ressaltou Carriel.

A expectativa da polícia é de que a Justiça autorize a prisão do suspeito em breve. Ao longo desta semana, as buscas pela menina mobilizaram a população e equipes de segurança de toda região em SP. Ao menos 50 pessoas já foram ouvidas pela polícia. Equipes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba e do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) reforçam as investigações.

Vitória foi filmada por câmeras de segurança na sexta-feira (8) andando de patins perto do ginásio de esportes da escola onde estuda. Ainda não há pistas sobre seu paradeiro. “Infelizmente, ainda não temos pistas. Já fizemos buscas, inclusive, por todos os lugares indicados pelo suspeito, mas não encontramos nada”, concluiu o delegado.

Cotidiano