PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Piloto de 56 anos morre após ultraleve cair e pegar fogo em Aracaju

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

29/12/2018 16h59

Um homem de 56 anos que pilotava um ultraleve morreu carbonizado, na tarde deste sábado (29), após a aeronave cair minutos depois da decolagem do aeroclube de Aracaju (SE). O acidente não fez outras vítimas além do piloto. Ainda não se sabe a causa do acidente.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a aeronave pegou fogo depois que caiu e se chocou com a parede de uma casa e o muro da quadra de esportes de um colégio do bairro Bugio, na zona oeste de Aracaju. O local do acidente fica no cruzamento da avenida Poço do Mero com a travessa Ana Célia.

Um vídeo divulgado em redes sociais, gravado por vizinhos do local do acidente, mostra que a aeronave estava voando baixo, próximo aos telhados das casas e, em seguida, perdeu altura e caiu. Houve correria na tentativa de socorrer o piloto.

Moradores vizinhos ao local do acidente tentaram apagar o fogo usando baldes com água, mas logo as chamas consumiram o ultraleve. Quando o Corpo de Bombeiros e a Policia Militar chegaram ao local, encontraram o corpo do piloto carbonizado. 

Uma equipe da Perícia de Criminalística está no local. Outra equipe do IML (Instituto Médico Legal) de Aracaju vai retirar o corpo do piloto para ser submetido a necropsia. O Grupamento Tático Aéreo está auxiliando os trabalhos. A área foi isolada para preservar o local e evitar a entrada de curiosos.

O nome do piloto não foi divulgado. Segundo o aeroclube de Aracaju, ele era proprietário da aeronave, tinha habilitação para pilotar e costumava voar por hobby nos fins de semana. O ultraleve estava em situação regular. O aeroclube não informou o modelo e ano de fabricação da aeronave. 

Cotidiano