Topo

Empresária fica desfigurada após apanhar de homem que conheceu na web

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio

2019-02-18T10:16:49

18/02/2019 10h16

Resumo da notícia

  • Elaine Caparróz foi agredida por Vinícius Batista Serra, preso em flagrante
  • Ela teve pontos de fratura pelo rosto, olho inchado e inúmeros hematomas
  • Agressor deve responder por tentativa de feminicídio
  • Ex-cunhada de Elaine, Kyra Gracie chamou agressor de "monstro"
  • "Cada vez que vejo minha irmã, não reconheço", diz irmão de Elaine

Uma empresária, de 55 anos, foi espancada por um homem que conheceu na internet em seu apartamento na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Elaine Caparróz foi encontrada desmaiada e desfigurada após vizinhos ouvirem pedidos de socorro e acionarem a PM.

O agressor foi identificado como Vinícius Batista Serra, 27, e foi preso ontem em flagrante e encaminhado ao Complexo Prisional de Benfica, na zona norte da cidade. Segundo a Polícia Civil, a delegacia já entrou com solicitação para prisão cautelar do acusado. Em depoimento, o agressor alegou surto psicótico e afirmou não se lembrar do episódio. O caso foi registrado como tentativa de feminicídio.

Após ser encontrada, a vítima foi encaminhada para o hospital Lourenço Jorge, na Barra, e depois foi transferida para uma unidade de saúde particular. Elaine ficou com inúmeros hematomas pelo corpo, pontos de fratura pelo rosto, olho inchado, além de cortes na face. A vítima continua internada e vai precisar passar por cirurgia plástica.

Em video, que foi exibido pela TV Globo ontem e obtido pelo UOL hoje, a vítima contou que o agressor pediu para que ela deitasse a cabeça no ombro dele.

Ele falou: deita no meu ombro para a gente dormir abraçadinho, para dormir juntinho. Aí eu falei: tá bom. Eu acordei com ele me esmurrando a cara

Elaine Caparróz

Segundo ela, os dois trocaram mensagens nas redes sociais durante oito meses até marcarem o primeiro encontro - um jantar na casa dela. "Ele tentou me dar um mata-leão (golpe em que a pessoa tenta a imobilização dando uma "gravata" no pescoço), foi quando coloquei as mãos assim para não deixar ele concluir e ele me mordeu. Me deu umas dentadas absurdas. Comecei a gritar socorro, socorro", disse.

O zelador do condomínio foi quem chamou a polícia. Quando chegou no apartamento a porta da residência estava aberta e o agressor não estava mais no local. O funcionário acionou a portaria para impedir que ele deixasse o condomínio. Vinícius foi detido por policiais do Batalhão do Recreios dos Bandeirantes. Segundo a PM, o agressor estava detido por funcionários do prédio quando uma viatura chegou ao local.

Reprodução/Facebook e Reprodução/Instagram/Kyra Gracie
A empresária Elaine Caparróz antes e depois de ser espancada por Vinícius Batista Serra Imagem: Reprodução/Facebook e Reprodução/Instagram/Kyra Gracie

Irmão diz não reconhecer rosto de Elaine

O irmão da vítima, Rogério Caparróz, disse que a irmã está traumatizada. "Minha irmã está com muitas fraturas no rosto, contusão no pulmão, problema de insuficiência renal, e as fraturas múltiplas no rosto. Ela está muito abalada, traumatizada. Nem ela sabe dizer como foi a evolução dessa raiva...E isso aí (a agressão) perdurou por muito tempo. Foi bastante tempo", afirmou na manhã de hoje.

Cada vez que vejo minha irmã, não reconheço. Ele deixou minha irmã numa situação que não conheço, fico chocado. Ele se apresentou [na portaria] primeiro como Felipe. Isto tem que ser averiguado. Por que ele apresentou nome diferente? Ele já tinha intenção? E como um surto dura quatro horas?

desabafou Rogério em frente ao hospital onde a vítima está internada

Filho da empresária, Rayron Gracie também usou as redes sociais para homenagear a mãe. "Te amo mãe", postou o jovem.

Te amo mãe

A post shared by Rayron Gracie (@rayrongracie) on

Elaine também é ex-cunhada de Kyra Gracie, lutadora e ex-apresentadora do Canal Combate. Nas redes sociais, a atleta classificou o agressor com monstro.

"A gente nunca acha que pode chegar tão perto de nós. É uma sensação horrível, de aperto no peito, mãos atadas. Vinícius, advogado (*nota da redação: na verdade ele é estudante de direito), morador do Leme, agrediu brutalmente uma mulher muito próxima da minha família de maneira premeditada e tentou feminicídio. Um monstro (...) que a justiça seja feita e a pena para esse crime tão grotesco seja dura! A sociedade e a Justiça não podem mais permitir que psicopatas como esse permaneçam impunes e em convívio com a sociedade.

RJ tem aumento nos casos de violência contra mulher

No ano passado foram registrados em todo o estado do Rio de Janeiro 288 casos de tentativa de feminicídio - uma média de 24 por mês, segundo dados do ISP (Instituto de Segurança Pública) e ainda 70 de feminicídio.

O número de tentativa de feminicídio é 16% mais alto do que o registrado em 2017 - quando houve 248 ocorrências deste tipo no estado.

Mais Cotidiano