PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Estação Jardim Planalto da Linha 15-prata é aberta após sete anos de atraso

Estação Jardim Planalto da Linha 15-Prata do Metrô - Divulgação/Governo de São Paulo
Estação Jardim Planalto da Linha 15-Prata do Metrô Imagem: Divulgação/Governo de São Paulo

Do UOL, em São Paulo

26/08/2019 13h16

O Governador Joao Doria e o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandra Baldy, entregaram hoje (26) a Estação Jardim Planalto da Linha 15-Prata do Metrô. A entrega foi feita com sete anos de atraso, visto que sua construção começou em 2009 e a promessa de inauguração era prevista para 2012.

A estação deve receber 12 mil passageiros por dia e tem como intuito facilitar o deslocamento dos moradores da região de Sapopemba, na zona leste, até a Vila Madalena, zona oeste de São Paulo, por meio da integração com a Linha 2-Verde.

"A Linha 15-Prata tem uma nova estação, a Jardim Planalto sendo inaugurada e colocada em condições de uso pela população já a partir de hoje. Isso representou compromisso com a zona Leste da capital", declarou Doria.

Seu funcionamento acontecerá de domingo a sexta-feira das 4h40 à 0h e aos sábados das 4h40 à 1h do dia seguinte.

"A inauguração da Estação Jardim Planalto hoje é fruto do esforço da gestão do Governador João Doria de não deixar nenhuma obra paralisada no Estado. Retomamos a construção dessa e de outras três estações em 22 de abril e hoje temos a honra de entregá-la aos trabalhadores da zona Leste. Além disso, demos início, neste ano também, à construção da Estação Jardim Colonial, programada para 2021", complementou Baldy.

Encurtamento e atrasos da Linha 15-Prata

Quando começou a ser construída, em 2009, a Linha 15-Prata tinha como intuito ligar a Vila Prudente até Cidade Tiradentes até 2012. O custo estimado era de R$ 5,5 bilhões. No entanto, as estações Oratório e Vila Prudente ficaram prontas somente em 2014.

Em 2016, o Metrô anunciou que o projeto deveria encolher 13 km e perder oito estações, embora o valor pago para a continuação da obra seja equivalente ao original. A partir daí, a estação final passou a ser a São Mateus. Em abril de 2018, foram abertas quatro estações: São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói e Vila União.

Em abril de 2019, depois de oito meses com obras paradas, o governo de São Paulo retomou a construção do monotrilho e afirmou que as estações São Mateus, Jardim Planalto, Sapopemba e Fazenda da Juta seriam inauguradas em janeiro de 2020. A previsão é que a linha continue até Jardim Colonial, prevista para acontecer em 2021.

Cotidiano