PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

RJ: polícia e MP prendem 31 pessoas por envolvimento com milícia

Operação foi coordenada pelo MP-RJ e pela Polícia Civil do Rio - Jose Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo
Operação foi coordenada pelo MP-RJ e pela Polícia Civil do Rio Imagem: Jose Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo

Gabriel Sabóia

Do UOL, no Rio

30/01/2020 12h55

Uma operação conjunta do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) com a Polícia Civil do estado cumpriu 31 mandados de prisão preventiva, na manhã de hoje, contra pessoas denunciadas por integrar a principal milícia que atua nas comunidades de Rio das Pedras e da Muzema, ambas na zona oeste do Rio.

No total, foram expedidos 44 mandados de prisão. Entre os presos estão 3 policiais civis e 6 militares. Um dos presos, o policial civil Jorge Luiz Camillo Alves, que é lotado da delegacia da Barra da Tijuca, foi levado para a Corregedoria da Secretaria.

A ele é atribuído um diálogo com Ronnie Lessa, um dos acusados de participar do assassinato de Marielle Franco em março de 2018. Na denúncia, o MP-RJ reforça que houve uma "intensa sequência de diálogos" entre Ronnie e Jorge Camillo.

"Ronnie Lessa, em vários trechos dos diálogos, se refere a ele como o 'Amigo da 16', numa referência à delegacia onde o mesmo está lotado", diz o MP-RJ.

O texto também afirma que as comunidades de Rio das Pedras e da Muzema estão sob o domínio de grupos paramilitares desde junho de 2014. A promotoria afirma que a quadrilha é chefiada por Dalmir Pereira Barbosa, Paulo Eduardo da Silva Azevedo e Epaminondas Queiroz de Medeiros Júnior, o Capitão Queiroz.

Cotidiano