PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
6 meses

Procuradoria quer investigar Valdemiro Santiago por estelionato

Pastor Valdemiro Santiago - Isadora Brant/Folhapress
Pastor Valdemiro Santiago Imagem: Isadora Brant/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

08/05/2020 22h08

O procurador Wellington Saraiva pediu ao Ministério Público de São Paulo que denuncie o pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, por suposta prática de estelionato. O pedido veio após o pastor prometer uma falsa cura ao coronavírus por meio do uso de sementes vendidas por ele.

Em vídeo publicado no YouTube, o pastor garante o suposto benefício de uma planta e pede o "propósito de R$ 1 mil" por ela, além de mostrar um suposto exame que comprovaria que uma pessoa teria se curado da covid-19 após usar uma das sementes. Elas estavam à venda no site oficial da Igreja Mundial.

Na notícia-crime encaminhada ao Ministério Público, o procurador argumenta que, por envolver comercialização, o ato não se encaixa como prática religiosa. "Não se trata de relação mística com as vítimas, mas de contrato sinalagmático. Não basta ter fé nem ser seguidor do noticiado. Não se admitem casos de fiéis sem condições econômicas, ainda que plenos de fé, receberem o produto. As sementes só serão entregues àqueles que exibirem o comprovante de pagamento".

O ofício também aponta que o uso de influência religiosa e da mística da religião para obter vantagem pessoal (ou em benefício de entidades), mediante artifício, sem resultado, fica clara pelo contexto da gravação.

Cabe à Promotoria de São Paulo investigar o caso.

Cotidiano