PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Esse conteúdo é antigo

Acidente com mais de 20 veículos na BR-277 deixa 8 mortos no Paraná

Eduardo Lucizano, Rafael Bragança e Vinícius Boreki

Do UOL, em São Paulo, e colaboração para o UOL, em São Paulo e em Curitiba

03/08/2020 03h24Atualizada em 03/08/2020 14h20

Um acidente com mais de 20 veículos deixou ao menos oito mortos e 26 feridos no km 76 da BR-277, no sentido Paranaguá, na região de São José dos Pinhais (PR), no fim da noite de ontem. Segundo o Corpo de Bombeiros e PRF (Polícia Rodoviária Federal), a fumaça causada por uma queimada e a forte neblina ocasionaram o engavetamento.

Sete pessoas morreram no local do acidente, sendo três homens e quatro mulheres. A oitava vítima - outra mulher - morreu no Hospital Universitário Cajuru.

Os oito mortos já foram identificados pela perícia do IIPR (Instituto de Identificação do Paraná). São eles:

  • Ester Nunes de Oliveira (19 anos, de São José dos Pinhais
  • Jessica Nunes de Oliveira (22 anos, de São José dos Pinhais) - irmã de Ester
  • Fernando Jaroz Mendes (18 anos, de Curitiba) - marido de Ester
  • Jessica de Souza (22 anos, de Curitiba)
  • Lucas Moreira (24 anos, de Curitiba)
  • Guilherme Henrique Ribas de Oliveira (28 anos, de Curitiba)
  • Jurema Elvira Ferreira dos Santos (52 anos, de Curitiba)
  • Emanueli de Fátima Ferreira dos Santos (23 anos, de Telêmaco Borba) - morreu no hospital

Com a visibilidade ruim, alguns veículos se envolveram em uma colisão e ficaram parados na via. Alguns ocupantes chegaram a deixar os carros. Nesse momento, porém, um caminhão veio pela pista e não conseguiu frear. Ele atingiu os carros que estavam parados e atropelou pessoas que estavam no local, diz um comunicado da PRF. Outros carros ainda bateram em seguida.

De acordo com o coronel Samuel Prestes, do Corpo de Bombeiros, 22 veículos se envolveram no acidente:

  • 5 motocicletas
  • 15 veículos leves
  • 1 caminhão
  • 1 viatura da Polícia Militar

"A concessionária estava atendendo a ocorrência [queimada à beira da estrada] e solicitou apoio do Corpo de Bombeiros. Quando a primeira viatura chegou, o acidente tinha acabado de ocorrer. Essa viatura acionou as demais equipes de emergência", disse o coronel.

"Temos óbitos que são de motociclistas, mas também temos outros que são de pessoas que deixaram seus veículos e acabaram sendo atingidas por outros veículos que passaram também no local", afirmou Prestes em entrevista à Globonews.

Segundo a Ecovia, responsável pela rodovia, a BR-277 foi interditada totalmente em ambos os sentidos e o tráfego, desviado pelo bairro, no km 78 (sentido Paranaguá) e pelo km 74, na Avenida Ruy Barbosa (sentido Curitiba). O local é um dos acessos ao aeroporto da capital, mas é mais usado pelos motoristas que vão para o litoral. Às 4h40, a estrada foi liberada.

Em nota, a concessionária lamentou o acidente e disse se solidarizar com as vítimas. Segundo a empresa, a queimada que interferiu na visibilidade aconteceu "fora da faixa de domínio". De acordo com a Ecovia, "todas as equipes de plantão foram imediatamente mobilizadas no atendimento às vítimas e no apoio à PRF, PM e Corpo de Bombeiros".

Feridos

Ao todo, 26 pessoas ficaram feridas, a maioria delas com ferimentos leves. Dez ambulâncias atenderam a ocorrência.

Nós tivemos um acidente fora da normalidade, mas que foi atendido de maneira rápida. Os números são impressionantes
coronel Samuel Prestes, do Corpo de Bombeiros

Os feridos foram encaminhados a diversos hospitais da região. O Hospital Cajuru recebeu quatro pacientes, com duas altas, uma internação em situação estável e uma morte. O Hospital Evangélico confirmou duas altas a envolvidos na ocorrência. No Hospital do Trabalhador, uma pessoa está em estado estável, com fraturas na pelve e no pé.

A Secretaria de Segurança Pública informou que um paciente foi encaminhado ao Hospital do Rocio, mas a instituição não confirma se atendeu pacientes do acidente. Outros feridos com menor gravidade foram encaminhados ao Pronto-Socorro do Hospital e Maternidade São José dos Pinhais.

Queimadas

O coronel Samuel Prestes considera o acidente como "dano colateral" de uma ocorrência que se tornou comum no Paraná devido ao período de seca. De acordo com ele, os atendimentos a incêndios florestais aumentaram 78% em relação ao ano passado devido à estiagem enfrentada pelo estado ao longo dos últimos meses.

"Os focos de fogo à beira das estradas podem gerar esse tipo de situação em qualquer rodovia do Brasil. Temos alertado veementemente para que a população nos ajude. Estamos em um período de seca e crise hídrica, o que faz com que a vegetação esteja seca", disse.

03.ago.2020 - Um acidente com mais de 20 veículos deixou ao menos 8 mortos e dezenas de feridos na BR-277, em São José dos Pinhais (PR), na noite de domingo(2). Segundo os bombeiros, os motoristas teriam sido prejudicados pela fumaça de uma queimada na beira da pista - FRANKLIN FREITAS/ESTADÃO CONTEÚDO - FRANKLIN FREITAS/ESTADÃO CONTEÚDO
Forte neblina e uma queimada à beira da estrada teriam comprometido a visibilidade do motorista do caminhão e ocasionado o acidente
Imagem: FRANKLIN FREITAS/ESTADÃO CONTEÚDO

"Carreta foi levando tudo", diz sobrevivente

Um dos envolvidos no acidente confirmou que a carreta foi responsável pelo engavetamento ao atingir outros veículos que já estavam parados na pista por causa da falta de visibilidade.

"Quando parei, os veículos vieram batendo atrás do meu, e consegui ainda com alguma habilidade, com calma no momento, jogar para o canto esquerdo da via, e consegui sair. Quando eu estava saindo para o outro canto para tentar sair dali veio a carreta e passou e foi levando tudo e batendo nos carros. Infelizmente foi algo muito triste", disse o administrador Ricardo Xavier à Globonews.

Investigação

O atendimento do acidente foi feito por equipes dos Bombeiros, da Polícia Militar e da concessionária Ecovia.

A Polícia Civil do Paraná informou que está realizando investigação preliminar sobre o acidente e que vai ouvir o motorista do caminhão e testemunhas nos próximos dias. Caso seja constatada a ocorrência de crime, será instaurado inquérito policial. Inicialmente, a PC-PR comunicou que não iria instaurar inquérito contra o motorista, que não teve o seu nome divulgado, pois "não teria configurado crime".

Alguns vídeos nas redes sociais mostram momentos do acidente na BR-277:

Errata: o texto foi atualizado
Uma versão anterior deste texto informava que as vítimas foram identificadas pelo IML (Instituto Médico Legal), mas o processo foi realizado pelo IIPR (Instituto de Identificação do Paraná). O erro foi corrigido.

Cotidiano