PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês
Família brasileira reproduz 'meme do caixão' em enterro em Niterói

Do UOL, em São Paulo

07/08/2020 14h25

O "meme do caixão" rodou o mundo, com o grupo de homens de Gana que carrega urnas dançando, viralizando com sua cerimônia bem-humorada para um momento de luto. No fim de julho, uma família brasileira usou a ideia e cantou e dançou para enterrar um ente.

Rodrigo Lopes postou em seu Facebook um vídeo da homenagem ao pai e explicou:

"Então tá aí. Meu pai não queria ninguém chorando, então, vamos lá. Descansa em paz. Sempre te amaremos, até após a morte. Amor dá família é pra sempre. Fica na paz de Cristo", postou ele.

No vídeo, de pouco mais de um minuto, a família carrega o caixão e para para fazer a dança em uma escada, fazendo com a voz os sons da música que viralizou com os carregadores dançarinos de Gana, e depois seguindo para o enterro.

Segundo o jornal Extra, a família é de São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro. Milton Dias Martins, de 69 anos, morreu vítima de cirrose hepática, e foi enterrado no Cemitério de Maruí, no bairro Barreto, em Niterói, no sábado (1).

Milton morreu no dia 30 de julho, dois dias após ser internado no Hospital Municipal Carlos Tortelly.

"Foi difícil, mas tivemos que engolir o choro e fazer uma festa para ele do jeito que ele pediu. Foi a única forma dele sentir pela última vez nosso amor e respeito por ele", postou a irmã de Rodrigo, Lila Luciene.

Durante esta pandemia do coronavírus, os dançarinos oficiais, de Gana, fizeram vídeos aconselhando o uso de máscara e homenageando os médicos que estão em ação contra a covid-19.

Cotidiano