PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Superintendente de esportes em Goiás relata áudios homofóbicos: 'Aberração'

Nubyano Nascimento Pereira, superintendente de esportes de Quirinópolis (GO) - Reprodução/TV Anhanguera
Nubyano Nascimento Pereira, superintendente de esportes de Quirinópolis (GO) Imagem: Reprodução/TV Anhanguera

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/06/2021 19h17

A Polícia Civil do estado de Goiás investiga um caso de homofobia denunciado pelo superintendente de esportes de Quirinópolis, a cerca de 230 km de Goiânia.

Nubyano do Nascimento Pereira mostrou as mensagens de áudio que recebeu de um homem, identificado pela polícia como Thiago Cabral, que mora nos Estados Unidos e profere ofensas.

O dia que uma aberração igual você, abominada por Deus, parir pelo c*, eu concordo com você. Mas, por enquanto, você só é uma aberração."

Em um segundo áudio, o agressor debocha da ameaça de processo pro parte de Nubyano. "Quem vai me processar? Você? Macaco! Chipanzé!", disse o suspeito.

À TV Anhanguera, afiliada da TV Globo, o executivo do cargo público disse que não se importava com as ofensas, até que sua família também foi atingida: "Até então eu não estava me importando, eu estava relevando. A partir do momento que chega na minha família, aí as coisas já mudam", relata.

As mensagens foram enviadas em um grupo de um aplicativo de mensagens. Segundo a delegada da Polícia Civil Camila Simões, tanto Thiago, que era morador de Quirinópolis antes de se mudar para os EUA, quanto os administradores do grupo responderão pelo crime de homofobia.

O processo para investigar o suspeito, porém, passa por um obstáculo. "Para intimá-lo, é preciso expedir uma carta rogatória, que vai por meio do Ministério da Justiça para os EUA. Nos EUA é que ele é intimado", explica Simões à TV. Ela ainda diz que essa é a quinta denúncia de crime de homofobia registrada contra a mesma pessoa desde 2020.

Cotidiano