PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Jornalistas dizem que mineradora chamou polícia e tentou apreender gravação

Os repórteres Daniel Camargos e Fernando Martinho negaram ter cometido algum tipo invasão - Fernando Martinho/Repórter Brasil
Os repórteres Daniel Camargos e Fernando Martinho negaram ter cometido algum tipo invasão Imagem: Fernando Martinho/Repórter Brasil

Do UOL, em São Paulo

01/04/2022 21h09

Jornalistas da Repórter Brasil disseram que foram intimidados a deixar uma mineradora e entregar gravações feitas no local. O caso teria ocorrido na sede da empresa inglesa Brazil Iron, em Piatã (BA).

Segundo o relatado pelos trabalhadores do site, uma equipe de reportagem aguardava resposta de um pedido de entrevista na sede da mineradora quando foram surpreendidos por policiais militares afirmando que os jornalistas haviam invadido propriedade privada e deveriam devolver o material coletado no local.

O UOL entrou em contato com a Polícia Militar do estado e aguarda resposta.

Os repórteres Daniel Camargos e Fernando Martinho contaram que foram recebidos na empresa pelo gerente de logística, Roberto Mann, e conduzidos para uma sala de reunião, onde tomaram café em "clima amigável".

Depois, esperaram cerca de meia hora até serem confrontados pelos oficiais da lei —um deles estaria com uma metralhadora. Os policiais disseram que foram chamados pela empresa e que os repórteres haviam invadido a mineradoras dias atrás.

Os repórteres negam terem feito algum tipo de invasão e, por orientação de advogados, se recusaram entregar as gravações. Segundo eles, não foi possível atingir um acordo com a empresa e eles foram encaminhados para uma delegacia, sendo liberados horas depois.

Cotidiano