Conteúdo publicado há 6 meses

Governador da BA diz 'apurar eventuais excessos' após 29 mortos pela PM

O governador da Bahia Jerônimo Rodrigues (PT) se pronunciou ontem sobre as ações policiais que deixaram pelo menos 29 mortos no estado entre 28 de julho e 4 de agosto.

O que aconteceu?

Jerônimo ressaltou o "diálogo permanente" com o governo federal e com os órgãos do sistema de Justiça sobre a segurança pública.

Ele disse que conversou com o ministro dos Direitos Humanos Silvio Almeida sobre ações tomadas para "preservação da vida" no estado.

O governador também disse que vai apurar "casos de eventual excesso" e citou parcerias em "várias frentes" com o governo para a segurança pública.

Nosso compromisso é na apuração de casos de eventual excesso por parte de qualquer servidor, qualificação permanente da atuação policial para garantir mais eficiência na ação, respeito à legislação e preservação da vida.
Jerônimo Rodrigues, em publicação nas redes sociais

Violência

O MP-BA (Ministério Público da Bahia) investiga as ações policiais que deixaram pelo menos 30 pessoas mortas.

As mortes ocorreram em "confrontos com a Polícia Militar" nos municípios de Salvador, Camaçari e Itatim.

Continua após a publicidade

A Bahia é o Estado com maior número absoluto de mortes em ações policiais, segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

No ano passado, 1.464 pessoas foram mortas em confronto com a polícia baiana.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora