Conteúdo publicado há 5 meses

Jovem filma disparo que a matou em Goiás; namorado é preso pelo assassinato

Uma mulher de 23 anos registrou em vídeo o momento em que é atingida por um disparo de arma de fogo, na noite de sábado (4), em Jataí, na região sudoeste de Goiás. Ela acabou morrendo, e o namorado foi preso acusado de assassinato.

O que aconteceu

As imagens mostram que Ielly Gabriele Alves gravava o namorado enquanto ele segura e empunha uma arma. O homem, identificado pela Polícia Militar como Diego Fonseca Borges, 27, aponta para a jovem e dispara.

É possível ouvir o disparo na gravação. Em seguida, ela cai no chão e o vídeo é cortado. Ielly chegou a ser levada para o Hospital das Clínicas, mas não resistiu ao ferimento.

Equipes do 15° BPM foram informadas de que uma jovem havia dado entrada no hospital com um ferimento causada por arma de fogo. No local, o rapaz teria dito que estava conduzindo um veículo com sua namorada como passageira quando homens em motocicleta teriam disparado contra eles, informou a PM.

Segundo a polícia, o namorado da vítima entrou em contradição ao contar sua versão do episódio. Por isso, ele foi conduzido até a delegacia da Polícia Civil.

Os investigadores analisaram o celular da jovem e encontraram a gravação da sua morte.

O namorado dela foi preso em flagrante sob a acusação de homicídio qualificado — crime caracterizado pela traição, emboscada, dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa da vítima.

Ao UOL, a defesa de Diego afirmou que o vídeo publicado nas redes sociais mostra que a vítima estava em um momento de descontração e que ele não teve intenção de atirar.

A arma já estava sem o carregador e Diego pensou que já não havia nenhuma bala na pistola. Naquele instante em que era filmado, decidiu fazer uma brincadeira, apontando a arma para Ielly e puxando o gatilho, simulando um disparo. Porém, ainda havia uma munição na agulha. O que era para ser uma brincadeira, acabou como uma grande tragédia.
Paulo Henrique Matos de Freitas e Marcela Assis, advogados de Diego, em nota

Deixe seu comentário

Só para assinantes