Conteúdo publicado há 3 meses

Moradores registram tempestade de areia encobrindo Manaus; veja

A capital do Amazonas, Manaus, foi encoberta por uma tempestade de areia na tarde de ontem (5), e a poeira, somada à fumaça das queimadas que permanece há uma semana na região, prejudicou ainda mais a visibilidade em diversos pontos da cidade.

O que se sabe:

Assustados com o fenômeno, moradores de bairros das zonas oeste e centro-sul registraram em vídeo o momento em que a grande nuvem de poeira parece engolir casas e edifícios.

Segundo a MetSul, a tempestade é resultado da "estiagem severa" que há meses afeta o Norte do país como resultado da influência do fenômeno climático El Niño.

O Amazonas teve um grande número de queimadas em outubro, o pior desde 1998, causando muita fumaça em Manaus, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Muitos focos ocorreram ao redor de Manaus, cobrindo a cidade de fumaça densa por vários dias.

Além disso, tempestades de areia, mais comuns em regiões áridas, ocorreram na região devido ao clima seco. A falta de chuva nos últimos meses agravou a situação.

Os registros do aeroporto Eduardo Gomes indicaram a ocorrência de fumaça constante, e as rajadas de vento chegaram a 70 km/h, causando uma queda brusca na temperatura.

Nos próximos dias, a previsão é de chuvas esporádicas, mas isso não deve resolver a seca na região. A partir de quarta-feira, a chuva deve diminuir novamente, segundo o MetSul.

Em nota, a Defesa Civil de Manaus informa não ter recebido, por meio da Central 199, registros de moradores sobre "tempestade de areia". A Central recebeu ontem (5) apenas três ocorrências de destelhamentos por causa da ventania.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora