Conteúdo publicado há 2 meses

PM do Amazonas anuncia evento em igreja da Universal, mas depois muda local

A PM-AM (Polícia Militar do Amazonas) marcou para esta quinta-feira (30) um evento em uma unidade da Igreja Universal do Reino de Deus, mas depois mudou o local.

O que aconteceu:

A PM anunciou em um post em rede social uma "reunião para orientações gerais" para convocados do Curso de Formação de Soldados em uma unidade da igreja Universal do Reino de Deus.

Internautas notaram o local escolhido e questionaram. "Haverá desrespeito ao princípio do Estado laico? A igreja está cobrando pelo espaço?".

A corporação alterou o local. Na nova publicação, os convocados do Curso de Formação de Soldados, do Curso de Formação de Oficiais e da PM-AM foram chamados para uma "solenidade de apresentação" desta vez no Quartel-General do Comando da PM, em Manaus.

Em nota, a Universal afirmou que a PM pediu que o espaço fosse cedido, "como sempre aconteceu e acontece". A Igreja também afirmou que teria disponibilizado gratuitamente e alegou que a alteração se deu porque a corporação conseguiu alocar os convocados para o Quartel-General. Leia a nota, na íntegra:

A Polícia Militar do Estado do Amazonas, na pessoa do Comandante Geral, havia solicitado à Igreja Universal do Reino de Deus, do mesmo estado, a gentileza de ceder espaço em nosso templo do bairro Cachoeirinha/Capital, para a realização de uma aula inaugural do curso de soldados da PM. Obviamente, como sempre aconteceu e acontece, o espaço -- quando solicitado pelos órgãos de segurança, e quando é possível para a Igreja atender -- é cedido gratuitamente, sem qualquer ônus para o estado. E isso tem sido parte do trabalho social da Universal há vários anos.
O pedido foi feito, inicialmente, pela necessidade de um local que atendesse a demanda da PM, o contingente. E a mudança de endereço para essa aula inaugural se deu, posteriormente, porque o comando conseguiu realocar para a própria CFAP - Unidade de Ensino da Polícia Militar do Amazonas.
Vale ressaltar que essa parceria, para uso de espaços para aulas, reuniões técnicas com profissionais de segurança, não fica restrita à Universal, o mesmo acontece com outras igrejas, denominações, universidades e afins, onde se têm auditórios que comportem muitas pessoas.
Cabe também dizer que a Universal não cede o espaço de seus templos, seja seus auditórios, salões de cultos, estacionamentos etc., somente para atender a pedidos recebidos por parte das polícias de qualquer localidade do Brasil, mas, também, para quaisquer situações que sejam possíveis e que venham de encontro às necessidades da população. Seja por meio de pedidos dos governos federais, estaduais ou municipais, seja para campanha de doação de sangue, para abrigar unidades móveis oferecendo cursos profissionalizantes gratuitos, enfim -- porque a Universal investe em ações sociais.
A título de exemplo, a Universal, durante todo o período pandêmico, cedeu espaços em todo o Brasil para transformá-los em postos de vacinação. Em muitos casos, além da cessão do local, também emprestou mesas e tendas para um melhor atendimento ao público. Forneceu apoio logístico e alimentação aos profissionais da saúde, que aplicavam as vacinas, devido às carências que existem em muitas cidades brasileiras, faltando até locais adequados para abrigar postos de vacinação, o que provocava grandes filas.

Igreja Universal do Reino de Deus, em nota

Continua após a publicidade

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes