Conteúdo publicado há 2 meses

Vestido de Homem-Aranha, trapezista cai durante apresentação em circo

Vestido de Homem-Aranha, Joel da Silva, 36, caiu durante uma apresentação de trapézio nesta sexta (8) no Circo Texas, no município de Capivari do Sul, no litoral do Rio Grande do Sul.

O que aconteceu

Trapezista se distraiu. Ao UOL Joel da Silva contou que estava se balançando no trapézio, quando uma criança na plateia gritou "dá um mortal". O artista, então, se desequilibrou e caiu de uma altura de aproximadamente três metros. Um vídeo que circula nas redes sociais registrou o momento do acidente. Veja abaixo:

Após a queda, Joel sentiu fortes dores na costela e na perna. O acidente ocorreu por volta das 21h30 e, em dez minutos, uma ambulância da prefeitura chegou no circo. O trapezista foi encaminhado ao Hospital de Palmares do Sul e, posteriormente, ao Hospital Tramandaí, na cidade vizinha. Apesar do susto, ele não sofreu fraturas, apenas dores musculares. Também já foi medicado e liberado da unidade de saúde.

Não foi o primeiro acidente. O circo faz parte da vida de Joel desde a sua adolescência. Aos 13 anos, ele começou a trabalhar em picadeiro e, cinco anos depois, passou a se apresentar no trapézio. Segundo o artista, esse tipo de acidente é comum e o risco é esperado na profissão. "Não foi a primeira queda. Estamos sempre preparado", complementa.

Sem rede de proteção. Joel explicou que a altura do picadeiro do Circo Texas e de seu trapézio são baixas em relação a outros circos tradicionais.

Não tem possibilidade de colocar rede de proteção. Eu tenho 1,70 metro de altura. Se tivesse rede e ficasse de cabeça para baixo, não sobra espaço para fazer o meu número.
Trapezista Joel da Silva, para o UOL

Uma das proprietárias do Circo Texas, Marinise Arend, reforçou ao UOL que o espaço não permite a instalação de uma rede de proteção. Por isso, disse, o público não fica sentado embaixo do trapézio. Como alternativa de segurança, existe um cinto que pode ser preso na cintura do trapezista. Entretanto, já foram registrados vários episódios de fraturas na coluna, por isso Joel optou por não utilizá-lo, segundo Marinise.

Inaugurado há 14 anos, o circo é formado por nove artistas. A equipe que se apresenta três vezes por semana pelo estado do Rio Grande do Sul.

Deixe seu comentário

Só para assinantes